A noite da virada

Foram necessárias 17 rodadas para que o futebol paranaense deixasse de lado o estigma de vira-lata e assumisse o posto a que se propõe a algum tempo no Brasil, mas insiste em patinar.

CTs modernos e grandes estádios, torcidas fanáticas, grandes parques associativos… o futebol paranaense parecia ignorar tudo isso até ontem. O Atlético começou o Brasileiro na zona de rebaixamento e parecia que ia apodrecer por lá, com míseros dois pontos em 11 jogos; o Coritiba, que brilhou no primeiro semestre, passou a viver de uma saudade do que não foi: entre altos e baixos, agarrava-se a decepção da perda da Copa do Brasil a cada tropeço.

Ontem, o fio virou.

Tudo começou às 19h30. O Atlético já via a luz no final do túnel desde a chegada de Renato Gaúcho, mas sair da ZR ainda era algo distante. Era necessário vencer o ótimo time do Cruzeiro e torcer por uma combinação que incluia dois resultados em que os mandantes precisavam perder.

Em campo, muito brio e um Furacão de dar orgulho nos torcedores. O time fez valer a pressão da Arena e brigou pelo gol até o último minuto. Fez da partida uma batalha pela própria existência. E acabou coroado aos 44 do segundo tempo. A explosão na Arena trazia alívio, como você vê nos lances abaixo, exibidos no Jogo Aberto Paraná hoje:

Mas ainda era pouco. O Atlético conseguia respirar no Campeonato pela primeira vez, mas ao simples apito de Atlético-MG x Corinthians e Santos x Coritiba, voltava para a zona de rebaixamento.

E aí, 21h40, começou a odisséia Coxa.

Era o Santos de Neymar e Ganso; o Santos, na Vila Belmiro; o Santos, campeão da Copa Libertadores 2011. E que logo a três minutos, fez 1-0.

Mas o Coxa foi brioso. Partiu em busca de seu objetivo, encarando o caldeirão santista, Neymar, Ganso e um péssimo árbitro, Antonio de Carvalho Schneider, que foi incompetente para os dois, mas quase matou o Coritiba com 10 cartões amarelos e um pênalti escandaloso em Leonardo, não marcado. Por uma questão de logística da Band, ficarei devendo esse lance. Mas os demais, incluindo a redenção de Edson Bastos em um pênalti, estão aqui:

Há 10 dias do Atletiba, o fio virou para a dupla. O clássico promete.

O blog está concorrendo ao Top Blog 2011! Clique aqui e vote na categoria Esportes!

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s