Quero ser Walter

Walter, redenção dos gordinhos e matador

O plantão esportivo informa no rádio: “gol do Goiás”. Difícil não pensar em quem fez o gol. Só nesta terça, contra o então vice-líder Grêmio, foram dois. Walter já tem 23 na temporada pelo Esmeraldino. 

Mudo de canal e vejo o lance: Dida sai jogando errado, acossado pelo bom posicionamento do atacante; ele amacia a bola na barriga, carrega com a direita; o zagueiro se aproxima, ele dá um tapa, de fora da área, com categoria, para botar a bola na rede. No segundo tempo, chapéu no zagueiro e pancada de fora da área. Dois a zero, dois de Walter, o gordinho-artilheiro.

Sei, ele não gosta dessa pecha. Nem eu. Também estou com sobrepeso e a TV só ajuda a aumentar. Walter certamente gostaria que falássemos mais dos belos e importantes gols que conduzem o Goiás para perto do G4 do Brasileiro. Gols que não vêm de hoje: já ajudaram a equipe goiana a voltar para a Série A em 2012. A história do combate à balança já foi melhor contada aqui, pelo parceiro Dassler Marques (outro deste time do sobrepeso, recém-chegado aos casados, o que pode agravar o quadro).

Walter é, com ou sem sobrepeso, o segundo maior artilheiro do País na temporada, atrás de Willian da Ponte Preta. É também a redenção dos gordinhos. É habilidoso, tem categoria e, até onde me conste, não tem perdido chances e chances por estar chegando atrasado nas bolas. Não custou milhões e está esquentando banco em algum clube por aí. É titular de um clube da Série A. Já tem quem fale em Seleção. Exagero?

Não sei se Walter é atleta e está com dificuldades pra baixar o peso, como dizia Ronaldo, que teria um problema na tireóide. Ou se é só um bon vivant, chegado numa picanha e numa gelada, que tem o dom de bater bem na bola e está sempre ligado no jogo. Não me importa, de fato.

O que importa é que é muito legal ver Walter correndo nos campos do Brasil, deixando zagueiros, jornalistas e preparadores físicos atônitos a cada rodada em que seus gols são flagrados com fotos que realçam fisicamente sua prosperidade. Ver um símbolo de alguém que não desiste, tá lá, ligadão, a espera da bola certa, divertindo-se ao jogar futebol profissionalmente. Um pedacinho de cada um de nós, fãs de futebol que nos entregamos ao amendoin e à cerveja a cada rodada, lá dentro, guardando gols atrás de gols, nos entretendo com a próxima peripécia do novo Fenômeno.

Ver Walter vale quanto pesa. Com trocadilhos.

Siga Napoleão de Almeida no Twitter: @napoalmeida
Gostou do blog? Curta a FanPage no Facebook!

Anúncios

JEC mistura religião e futebol – e se dá bem

Padre Jean Pettre faz mais um: estava iluminado

O vice-líder da Série B do Brasileirão não quis saber de medir forças com grandes equipes na intertemporada obrigatória pela Copa das Confederações. Em meio a tanta discussão sobre política e futebol, o Joinville fechou o tripé da polêmica no Brasil ao chamar a religião para dentro de campo. Por uma boa causa, diga-se.

Com elenco e uniforme titular e mais de 15 mil pessoas nas arquibancadas da Arena Joinville, o JEC – como é carinhosamente chamado pelos torcedores – enfrentou e venceu o time dos Padres da Diocese de Joinville. A renda toda será convertida para a casa Madre Teresa, uma iniciativa social dos católicos que pretende servir a 200 mil pessoas carentes na região, com abrigo, assistencia religiosa e até uma espécie de asilo para sacerdotes idosos.

Leia também:

Conheça mais a Seleção do Taiti

Intertemporada do Cruzeiro nos EUA impulsiona “Liga de Pelé”

Guia da Série B

O placar até Deus duvida: 15 a 5 para o JEC. Se pensarmos que o Taiti fez apenas um gol na Copa das Confederações, o time da Diocese foi muito bem. Em especial o padre Jean Pettre, autor de quatro – 4!! – gols. Número que os seis adversários do JEC na Série B até aqui conseguiram apenas igualar.

Foi, na verdade, uma grande festa. Teve gol impedido (pecado!), gol do artilheiro Lima (divino!) e até do goleiro Ivan (aquele que dedurou Neymar no Barça) e nada de violência: só festa (graças a Deus!). Até o técnico Arturzinho jogou. Quem sofreu, mas não foi crucificado, foi o goleiro da Diocese. Os 15 gols marcados já empolgavam menos a torcida tricolor que os marcados pelos padres – que, afinal, também são filhos de Deus e ganharam a simpatia do público.

Ao final da festa, de alma lavada, padres e jogadores confraternizaram. E o JEC ganhou a benção dos católicos para brigar pelo acesso à elite brasileira.

Veja os gols:

Siga Napoleão de Almeida no Twitter: @napoalmeida
Gostou do blog? Curta a FanPage no Facebook!

Portugal contra Béla Guttmann

Béla Guttmann já deve ter até reencarnado (pra quem acredita), mas caso não, ele esteve hoje em Amsterdã, com a camisa 2 do Chelsea, atendendo pelo nome de Ivanovic. Se você não acredita em reencarnação, acredite ao menos que a maldição do hungaro falecido em 1981 existe.

Béla Guttmann e as filhas únicas do Benfica

Não que o Chelsea não tenha merecido o título, longe disso. Mas os requintes de crueldade que impediram a conquista do Benfica na Liga Europa, em jogo que o Terra transmitiu ao vivo para todo o Brasil, tem a marca de Guttmann. Para quem não conhece a história, segue: Béla Guttmann era o técnico do Benfica bicampeão da Champions League em 1961 e 1962, que contava com Eusébio no elenco, entre outros astros encarnados. Ao final da temporada vitoriosa, soube que seu contrato não seria mais renovado após pedir um aumento salarial. Praguejou: “Nem daqui a cem anos uma equipa portuguesa será bicampeã europeia e o Benfica jamais ganhará uma Taça dos Campeões sem mim.”

Leia também:

Felipão tem razão em não levar Ronaldinho

Zico e Romário selam a paz entre lembranças e risos

Semente

Veja os lances de Chelsea 2-1 Benfica

 [terratv id=”470438″ domain=”terratv.terra.com.br” width=”425″ height=”344″]

Guttmann seguiu sua carreira, tendo comandado outras grandes equipes, entre elas o rival FC Porto, o Milan da Itália, o Hónved, da Hungria (com Puskás no elenco), o Peñarol do Uruguai e até o São Paulo FC, por quem foi campeão paulista em 1957. Mas a maldição persistiu. 

O Benfica, com o esquadrão comandado por Eusébio, chegaria a outras decisões européias ainda naquela década. Além destas, chegaria em outras ao longo da história. Mas nunca mais seria campeão. Foi vice da Champions em 1962/63 (Milan), 1964/65 (Internazionale), 1967/68 (Manchester United), 1987/88 (PSV Eindhoven), 1989/90 (Milan) e vice da Copa UEFA em 1982/83 perdendo o título para o Anderlecht, da Bélgica, antes da final de hoje.

O já falecido técnico hungaro não conseguiu extender sua maldição ao FC Porto, embora tenha praguejado contra todo Portugal. Os rivais dos encarnados levaram a taça da UCL em duas ocasiões (1986/87 e 2003/04) e da Liga Europa em outras duas (2002/03 e 2010/11). Mas na Luz, em Lisboa, Guttmann segue fazendo sombra, especialmente em uma semana em que o clube lisboeta pode ter perdido dois títulos com gols no último minuto.

Seria muito simplista, lógico, atribuir a isso o título deste Chelsea poderoso – que, diga-se, não jogou tão bem na final – que levantou a Champions League e a Liga Europa em sequencia nos últimos dois anos. Seria muito cruel dizer que a boa jogada de Fernando Torres e a movimentação certeira e cabeçada precisa de Ivanovic só aconteceram por conta da maldição de Guttmann. Não. São frutos do investimento de Roman Abramovich, que pegou o tradicional time londrino e mudou o status quo do clube, de médio inglês a grande europeu. E que deve crescer ainda mais nos próximos anos por conta do seguido investimento financeiro, especialmente se confirmar a contratação do técnico português José Mourinho.

Um técnico português com o Chelsea fazendo o mesmo investimento que o Benfica não quis fazer há 51 anos. Talvez, mesmo no além mundo, seja hora dos benfiquistas tentarem dar um aumento a Guttmann, antes que a fila aumente ainda mais.

Siga Napoleão de Almeida no Twitter: @napoalmeida
Gostou do blog? Curta a FanPage no Facebook!

Conheça JJ Morales, novo reforço do Paraná

Fazendo testes físicos no Ninho da Gralha, o argentino Juan José Morales deve assinar com o Paraná nas próximas horas. Aos 30 anos, Morales tem como destaque a passagem no Universidad Catolica do Chile, além de já ter vestido as camisas de Colón e Quilmes, da Argentina. Estava no Atlético Venezuela, pelo qual se machucou em outubro. Veja lances dele:

 

Gols pela Europa: veja e não fique sem futebol nas férias!

Muita gente reclamando que está sem ver futebol nas férias do futebol brasileiro. Pois na Europa a bola segue rolando (ok, é a última semana, mas ainda tem). Terça e quarta, tem Coppa Itália no Terra, ao vivo e grátis. Estarei em Napoli x Bologna, quarta (19), às 18h.

Até lá, você pode curtir alguns gols dos jogos que o Terra transmitiu nos campos da Europa nos últimos dias. Basta clicar nas imagens!

Liga Europa

A fase de grupos se encerrou, na quinta (20), ao vivo no Terra, teremos o sorteio dos confrontos eliminatórios entre as 32 equipes (24 da Liga + 8 da UCL) que vão no mata-mata em ida e volta até a decisão, em jogo único, em Amsterdã, na Holanda, em maio de 2013.

22/11 – Rubin Kazan 3-0 Internazionale

O venezuelano Rondón foi o destaque do Rubin Kazan que detonou a Inter, 3-0, e ficou com a liderança do Grupo H, jogando a equipe italiana para o pote dos segundos colocados no sorteio, podendo encarar os melhores times da Liga Europa e da UCL, já no mata-mata.

22/11 – Olympique 0-1 Fenerbahçe

Gol de bicicleta é sempre bom de ver. Este foi Bekir Irtegun, para o Fener, dando a liderança do Grupo C e uma das melhores campanhas da fase de grupos ao time turco.

06/12 – Napoli 1-3 PSV

Já eliminado, o PSV aprontou pra cima do Napoli na Itália. De virada, um 1-3 com autoridade, deixando os torcedores holandeses com a sensação de que o time poderia ter avançado na Liga Europa.

06/12 – Maribor 1-4 Lazio

Floccari marcou um golaço na goleada da Lazio sobre o Maribor pelo Grupo J, depois de passar por 3 jogadores, batendo no ângulo. Vale a clicada!

Bundesliga – Campeonato Alemão

24/11 – Bayern 5-0 Hannover

Mais um de bicicleta, este de Javi Martinez, em mais uma goleada do Bayern München, esta sobre o Hannover 96. Os Bávaros sobram na Bundesliga e foram os campeões de inverno (1o turno).

01/12 – Schalke 1-1 Borussia Monchengladbach

Igor de Camargo é o camisa 10 do Borussia Monchengladbach, brasileiro naturalizado belga que marcou no empate fora de casa contra o Schalke 04. Um dos maus resultados dos Royal Blues no final do primeiro turno alemão.

02/12 – Wolfsburg 1-1 Hamburgo

O ex-santista Diego é o líder da reação do Wolfsburg no Campeonato Alemão. A equipe estava ameaçada de rebaixamento, mas já abriu 7 pontos da ZR. Contra o Hamburgo, porém, ficou apenas no 1-1.

08/12 – Augsburg 0-2 Bayern

Se esperava uma goleada bávara no encontro entre o líder disparado Bayern e o vice-lanterna Augsburg. Mas não foi bem assim. Com dificuldades e contando com um gol de Mário Gomez, que saiu do banco e marcou no 1o lance que participou, o Bayern ficou nos módicos 2-0, fora de casa.

09/12 – Hannover 3-2 Bayer Leverkusen

Na perseguição ao líder Bayern, o vice-líder Bayer Leverkusen precisava vencer o Hannover fora de casa. Até saiu na frente, mas não sustentou a vitória. No vídeo, apenas o primeiro gol do jogo.

15/12 – Schalke 1-3 Freiburg

Em casa, o Schalke 04 completou a sexta partida sem vencer, com 4 derrotas. Pior para o técnico Huub Stevens, demitido; melhor para o Freiburg, que entrou na área de classificação para a Liga Europa.

Coppa Itália

11/12 – Roma 3-0 Atalanta

Novidade nas transmissões do Terra, a Coppa Italia – ou Copa da Itália – chegou a fase de oitavas de final com duelos únicos. E a Roma, maior campeã do torneio, despachou a Atalanta do goleiro Consigli, que falhou feio em duas oportunidades. Assista!

Campeonato Português

10/12 – Sporting 1-3 Benfica

No clássico lisboeta, o Sporting até saiu na frente, mas viu o paraguaio Oscar Cardozo brilhar e deixar o Benfica na liderança. De quebra, os Encarnados afundaram o rival, que está só 2 pontos acima da zona de rebaixamento.

Campeonato Ucraniano

23/11 – Chornomorets 2-0 Kryvbas

Sim, eu tive o privilégio de narrar Chornomorets x Kryvbas. Vale a clicada.

Campeonato Russo

30/11 – Spartak Moscow 2-4 Zenit

Hulk, com uma patada de fora da área, abriu o placar no clássico russo, vencido pelo Zenit na casa do Spartak. A competição volta somente em março, em função da neve e do frio na região.

Gols: resumo da rodada européia de 30/10 a 04/11

O feriado de finados foi repleto de futebol ao vivo no Terra. De terça (30) a domingo (04) muitos jogos e muitos – belos – gols nos 9 campeonatos que o Terra apresenta.

Clique nas imagens para ver os gols e melhores momentos nos jogos que tive a oportunidade de transmitir.

30/10 – Campeonato Belga

Anderlecht 5-0 Gent

O Anderlecht mostrou porque briga pela ponta da tabela enquanto o Gent não está sequer no grupo dos seis melhores do Campeonato Belga, que se classificam para a fase final. A goleada por 5-0 ainda saiu barata…

02/11 – Campeonato Português

Porto 5-0 Marítimo

Na sexta, o Porto ignorou o Marítimo e assumiu a ponta do Português, passando o Benfica – que jogaria no sábado – em pontos e no saldo de gols. O destaque foi o colombiano Jackson Martinez, em mais uma atuação para fazer a torcida do Dragão esquecer o brasileiro Hulk.

03/11 – Campeonato Ucraniano

Shakhtar 2-0 Metalurg Zaporizhya

Duelo entre o líder disparado do ucraniano, 100% de aproveitamento, e o lanterna, que em 13 jogos ainda não havia vencido nenhuma. E seguiu assim após o 14o, mas quem esperava um massacre do Shakhtar sobre o Zaporizhya, viu um placar apertado, com direito a golaço de bicicleta do brasileiro Luís Adriano. Fico devendo o 1o gol do jogo.

03/11 – Campeonato Português

Benfica 3-0 Vitória de Guimarães

O Benfica entrou em campo precisando fazer 4-0 para retomar, incluindo os critérios, a liderança que o Porto lhe tomou na sexta. Não conseguiu, mas venceu com autoridade e ao menos tem o mesmo número de pontos. O campeonato se encaminha para uma decisão Porto-Benfica, com o primeiro jogo em 13/01/2013.

04/11 – Campeonato Alemão

Bayer Leverkusen 3-2 Fortuna Dusseldörf

Clássico regional após 16 anos na 1.Bundesliga, em Leverkusen. O Fortuna, da cidade de Dusseldorf, 32 km distante de Leverkusen, visitou o Bayer em inferioridade na tabela. E vendeu caro a derrota, em mais um grande jogo no Campeonato Alemão.

04/11 – Campeonato Grego

Panathinaikos 1-0 AEK Athens

Outro clássico, desta vez em Atenas. O Panathinaikos aproveitou a má fase do AEK, lanterna do campeonato, e venceu em jogo para torcida única no Estádio Olímpico.

Gols: resumo da rodada europeia de 25 a 28/10

Semana com Liga Europa e movimentação nos principais campeonatos do Velho Continente. Veja os gols de alguns dos jogos transmitidos pelo Terra clicando nas imagens:

Liga Europa

25/10 – Lyon 2-1 Atlhetic Bilbao

Em Lyon, o time da casa manteve 100% de aproveitamento na Liga, após 3 jogos. De quebra, complicou a vida do atual vice-campeão, Athletic Bilbao – que jogou para melhor resultado que a derrota…

25/10 – Liverpool 1-0 Anzhi

Em Anfield Road, o Liverpool precisava vencer sob pena de ter que decidir a vaga na próxima fase da Liga Europa em desvantagem na tabela e em dois jogos fora de casa. Passou pelo Anzhi com um golaço de Downing que vale a clicada.

Campeonato Alemão

27/10 – Freiburg 0-2 Borussia Dortmund

O Freiburg, embalado depois de vencer duas seguidas, recebeu o Borussia Dortmund. Pegando o atual bicampeão alemão debaixo de muita neve, teve chances de vencer, mas acabou caindo diante dos visitantes, que reagiram na Bundesliga ao vencer a primeira fora de casa.

Campeonato Russo

28/10 – Rubin Kazan 2-1 Anzhi

Em casa, o Rubin Kazan completou a semana ruim do Anzhi. Não teve pra Samuel Eto’o: quem brilhou foi Alan Kazaev, colocando uma bola na gaveta, sem chances de defesa. Um golaço!