Abrindo o Jogo – Coluna no Jornal Metro Curitiba de 14/11/2012


Nunca antes na história deste País…

…a Série B esteve tão concorrida. O líder Goiás, com 74 pontos, foi o único que já garantiu vaga na elite brasileira. As pontuações de Criciúma, Atlético, Vitória e do São Caetano, que é quem estaria fora no momento, seriam suficientes para ascender qualquer uma das equipes em todas as temporadas desde que a Segundona passou a ser com 20 clubes em pontos corridos. Em 2007, quando o Coritiba foi campeão com 69 pontos, o Vitória subiu com 59; Em 2009, com o Vasco campeão, o Atlético-GO subiu com 65, dois a menos que o São Caetano. Mesmo vencendo em Criciúma, o Furacão não garantirá matematicamente a vaga se Vitória e São Caetano vencerem seus jogos, na rodada mais quente de todos os tempos na B. Por coincidência da tabela, os seis primeiros colocados jogam entre si, sendo que só o Joinville não tem mais chances de acesso. O Goiás deve ficar com o bicampeonato da Série B, mas certamente os outros três classificados poderão comemorar como se fosse título.

Férias de quem?

O resultado de 1-5 para o Corinthians na última rodada do Brasileirão rendeu uma série de críticas – as primeiras – para o técnico Marquinhos Santos no Coritiba. Foi uma atuação desastrosa sim, mas em partes motivada pelo pênalti duvidoso a favor do Corinthians no início do jogo. Com mínimas chances de rebaixamento, muito se falou de que o Coxa já estaria de férias em 2012. Avaliei melhor e discordo: hoje, o Coritiba estaria fora da Copa Sul-Americana. Aquela mesma que os clubes costumam desprezar na temporada seguinte mas que, aposto um dólar, vai passar a ser melhor vista com um possível título de São Paulo ou Grêmio nesse ano. Volto ao tópico anterior: se o Atlético conseguir o acesso sem a taça da B, poderá sim festejar como um título, muito embora fosse da natureza e do poder do clube tentar a taça. Simplesmente porque clube de futebol existe para ser campeão. Por que então pensar em férias para o Coritiba, se há um torneio internacional a se buscar? A Sul-Americana caminha para ser a Liga Europa das Américas, com os clubes de menor poder financeiro comemorando taças internacionais, premiando-se com a vaga na Libertadores. Não há férias no Coxa; houve desconcentração e uma jornada infeliz em São Paulo.

Reboot

Expressão americana para reiniciar, usada na indústria do cinema e dos quadrinhos quando se quer ignorar o passado de um personagem. A DC Comics, editora do Super-Homem, é expert nisso, tendo reinventado seu universo de personagens várias vezes. A diferença para o Paraná Clube é que a ficção ressuscita heróis, reconta a história como quer. Reiniciar, talvez desta vez não tão do zero como nos anos anteriores, é (de novo) a missão paranista, versão 2013. A começar por convencer os bons atletas que aí estiveram (e alguns que valem a pena) a ficar depois de estar com salários atrasados em várias ocasiões. O “lançamento nas bancas”, porém, não pode esperar janeiro.

Que beleza de camisa! #16: Cienciano

Estudos científicos comprovam: você só olha essa foto pela camiseta

Sentiu falta do “Que beleza de camisa!” nos últimos dias? Pois bem: desculpando-me por um lapso de 15 dias na atualização do quadro, em função da demanda de trabalho e do feriado, retomo com força total e uma ajuda e tanto: @kellypedrita, apresentadora do Jogo Aberto Paraná, hoje honrando o manto do Cienciano, do Peru. É do peru, não é?

Que beleza de camisa! #16 Club Sportivo Cienciano

Quem é? Clube médio peruano, fundado em 08/07/1901.

Já ganhou o que? Campeão da Copa Sul-Americana 2003, da Recopa Sul-Americana em 2004; vencedor do Apertura* em 2005, bicampeão do Clausura* em 2001 e 2006.
*No Peru, ao contrário da Argentina, não são considerados campeões nacionais os vencedores do Apertura e do Clausura; estes são tratados como os campeões das Taças Guanabara e Rio, por exemplo, e fazem a decisão do Peruzão (lol) no final do ano. Nas três conquistas do Cienciano, o time acabou como vice-nacional. Mesmo assim, os títulos têm relevancia nacional.

Grande ídolo: O Cienciano teve poucas glórias em sua história, todas recentes. Mas o jogador que esteve presente na maioria delas é Carlos Lobatón, 31 anos. Jogando de meia ou de atacante, esteve nas conquistas do Apertura 2005 e das Copa e Recopa Sulamericanas. E sim, ele tem relação direta com Abel Lobatón, aquele do Atlético, como você descobrirá mais abaixo.

Apelidos: Los Cuzqueños (os de Cuzco, cidade peruana considerada patrimônio da humanidade), Los Rojos (vermelhos).

Como anda? Foi 13o. colocado no último Campeonato Peruano. Se vangloria de ser a equipe peruana mais bem classificada no ranking da IFFHS (Instituto de História e Estatística do Futebol, em tradução livre) à frente dos tradicionais Alianza Lima e Sporting Cristal. Mas nos últimos anos, esteve para cair de divisão: em 2010 escapou do rebaixamento apenas na última rodada, ao vencer o Alianza Atlético em casa, 2-1.

Curiosidades: O nome Cienciano tem origem no Colégio Nacional de Ciências e Artes de Cuzco, tendo sido fundado por estudantes e profissionais de ciências, direito e medicina. Apesar de nunca ter vencido um Campeonato Peruano (apenas Apertura e Clausura) é o único time do país a vencer uma competição internacional. E derrotou ninguém menos que o River Plate, da Argentina, na Sul-Americana, e o Boca Juniors, também da Argentina, na Recopa Sul-Americana.

O Cienciano e o futebol paranaense: Apesar de ter ter participado da Libertadores por seis vezes (2002 e 2005, com o Atlético, 2004 com o Coritiba e 2007 com o Paraná, entre outras) nos anos 2000, o Cienciano nunca cruzou os times de Curitiba. Mas a principal referência ao futebol do Estado vem através do irmão mais velho de Carlos Lobatón, ídolo do clube: é Abel Lobatón, que vestiu a camisa do Atlético em 2000.

Lobatón, um dos gringos que passaram pelo Furacão

Lobatón disputou a Copa JH de 2000 (o Brasileirão daquele ano) pelo Furacão – e não deixou saudades. Chegou com cartaz, mas demonstrou pouca intimidade com a pelota. Marcou apenas 4 gols em competições oficiais pelo rubro-negro, um deles contra o Coritiba, na Arena. Mas o jogo, que poderia o consagrar como ídolo atleticano, terminou 3-1 para o Coxa.

Atenção meninas: o blog oferece oportunidade não-remunerada de você posar para o quadro Que beleza de camisa! Se você tem interesse em ser modelo, como a Kelly Pedrita, é uma boa vitrine. Entre em contato pelos comentários deixando e-mail para retorno e participe do quadro semanal!

Notas

Sem via alternativa

Apesar da promessa da CBF em dar a eventual vaga do Vasco na Libertadores ao Coritiba, caso a equipe carioca vença também a Copa Sulamericana, a Conmebol definiu hoje que nenhum país poderá ter mais de seis vagas e, em caso de título de algum time já qualificado, a vaga fica na competição, ou seja: o vice – ou melhor colocado sem vaga – fica com o prêmio.

Coxa no Pinheirão I

Esquentou a negociação para a compra do Pinheirão por parte da OAS, construtora baiana que já havia tentado participar da obra na Arena. O leilão do estádio, marcado para essa quinta-feira (6) pode nem sair: para executar o direito de compra antecipada, modalidade comum em leilões, a OAS deve antecipar cerca de R$ 65 milhões para quitação de débitos judiciais principalmente com o governo. Caso isso não ocorra, o estádio vai a leilão público com preço inicial de R$ 66 milhões. Durante toda a terça e também na quarta, o presidente da FPF, Hélio Cury, esteve em reuniões.

Depois de Atlético e Paraná, Pinheirão pode ser lar do Coritiba

Coxa no Pinheirão II

Se arrematar o imóvel, a OAS deve anunciar uma parceria com o Coritiba, para que esse possa ser o principal beneficiário do futuro novo estádio, em um projeto que contemplaria não só a praça esportiva, mas também um centro comercial e uma área para eventos e espetáculos. Oficialmente, o Coxa nega que já tenha algum tipo de negociação, mas a coluna apurou que existem alguns entraves na conversa, como por exemplo a maneira com a qual o clube obteria renda, já que placas e espaços comerciais/publicitários, além da bilheteria, interessam a OAS. O modelo é parecido com o da Arena da Copa em Recife – que, em tese, ainda não tem nenhum clube como beneficiário, já que os três grandes de Pernambuco tem suas próprias casas. O Coxa também evita anunciar o destino do Couto Pereira, mas a intenção de Vilson Ribeiro de Andrade, vice-presidente do clube, é pô-lo abaixo e construir um centro comercial que dê renda ao Coritiba – manifestou-me essa intenção ainda em 2010, quando os primeiros rumores surgiram.

Bom para o Atlético

Credor de R$ 15 milhões junto a FPF, o Atlético é outro que sairá no lucro com a venda do Pinheirão, seja qual for o destino. O clube, que nesta mesma semana lançou a etapa final das obras na Arena, ganharia novo fôlego financeiro.

Quem fala o que quer…

Pegou mal com alguns jogadores do elenco do Paraná as declarações do zagueiro Cris após o empate com o Duque de Caxias, pior time da Série B do Brasileiro. De cabeça quente após o resultado que praticamente sepultou as chances de acesso do Tricolor e deixou a equipe a quatro pontos de distância do rebaixamento. Alguns jogadores reclamaram da postura do jogador, que acusou, sem citar nomes, colegas de estarem “fazendo corpo mole” e, por isso, o time caiu de rendimento. “Trairagem”, confidenciou-me um jogador que pediu para não falar no assunto abertamente. Ouça a entrevista, gentimente cedida pela Rádio Banda B:

sonora-cris

Miranda Strikes Back

Ainda Paraná: o ex-presidente José Carlos de Miranda articula uma chapa de oposição para concorrer às eleições do clube, que ocorrem na segunda semana de novembro. Miranda dirigiu o clube entre 2004 e 2007, conquistando um Estadual e uma vaga à Copa Libertadores, mas deixou o comando sob denúncias de receber comissões em negociações de jogadores. Em 2009, cogitou lançar uma chapa, mas acabou apoiando a situação.

Invasão atleticana

O Atlético mobiliza a torcida para uma invasão à Florianópolis, para o confronto decisivo de domingo, 18h, contra o Avaí na Ressacada. Os sócios do clube participarão de uma promoção que dará 150 ingressos e direito de compra de mais um, a partir desta quinta (6); além disso, a carga total de 1.200 entradas foi comprada pelo Atlético e estará sendo vendida a R$ 20,00 na Arena a partir de sexta pela manhã. Com 27 pontos na 17a. posição, uma vitória sobre o Avaí em Florianópolis (19o., 22 pontos) e uma combinação de resultados podem tirar o Furacão da zona de rebaixamento. Ano passado, o Atlético venceu o adversário em Floripa: 1-0, gol de Maikon Leite:

O blog está concorrendo ao Top Blog 2011! Clique aqui e vote na categoria Esportes!

O caminho do Coxa para a Libertadores é pelo mar

Vasco: de algoz a padrinho

Um jantar em Curitiba na última quinta-feira (29/09) fez Virgílio Elíseo, diretor técnico da CBF garantir: se o Vasco vencer também a Copa Sulamericana, o Coritiba estará na Libertadores 2012.

Vice-campeão da Copa do Brasil ao perder no placar agregado e critérios para o time carioca (0-1, 3-2), o Coxa se vê longe da Libertadores no Brasileirão, mas recebeu do diretor-técnico da CBF a garantia de que o departamento fará lobby junto ao presidente Ricardo Teixeira para que ele oficialize a idéia de que  Alviverde possa ocupar eventual vaga vascaína com duas condições: o Vasco precisa vencer a Sulamericana e, se a Conmebol definir que a vaga é do País e não da competição*, o Coxa jogaria a pré-Libertadores, ficando, de fato, com a suposta vaga da Sula.

Na prática, o Coxa precisa agora que o Vasco supere os seguintes cruzamentos:

O que falta agora é a sanção de Ricardo Teixeira, que está hospitalizado. E, claro, dar Vasco.

E o Brasileirão?

O Vasco também é o líder do Brasileirão e pode ser campeão; isso também beneficiaria o Coxa? Não.

Se o Vasco papar o Brasileiro e não a Sulamericana, entrará o 5 time da classificação na vaga, como já é de praxe: G4 vira G5.

Meus dois centavos:

…e pensar que o Vasco chegou capenga na decisão da Copa do Brasil, com favoritismo declarado do Coritiba, depois de passar apertado pelo Avaí e sem vencer o Atlético e ainda foi campeão apenas nos critérios. Hoje, é líder do Brasileiro e tem bom caminho na Sulamericana. Desbravador.

O blog ficou quase uma semana sem atualizações, mas manteve ótima média de visitações. Peço desculpas aos amigos e agradeço muito: aproveitei uns dias para colocar uma monografia em ordem e, como não sou de ferro, fui curtir o Rock in Rio no período.

*UPDATE: A Conmebol anunciou nesta quarta (05/10) que a vaga da Libertadores via Sulamericana é da competição e não do país; sendo assim, a promessa da CBF ao Coritiba perdeu efeito.

O blog está concorrendo ao Top Blog 2011! Clique aqui e vote na categoria Esportes!

Marcelo Oliveira: “Atlético vai entrar de igual para igual”

Para o técnico do Coritiba, Marcelo Oliveira, o fato de o Atlético atuar na noite desta quarta-feira pela Copa Sulamericana não significa nada para o clássico.

Marcelo entende que o time titular estará descansado: “Eles jogarão de igual para igual”. Confira:

O blog está concorrendo ao Top Blog 2011! Clique aqui e vote na categoria Esportes!