Shakira, bem-vinda a Curitiba!

Shakira no Largo não será mais montagem fotográfica

Shakira, que alegria te ver de volta! Isso porque nos meus sonhos já te vi várias vezes, mas dessa vez é pra valer. Tudo bem que você veio com o seu marido, mas eu também sou casado. E como não estou muito preocupado com o bem estar dele, vou te levar pra sair.

Ok, entre nós sabemos que você vai torcer mesmo pra Colômbia – que Espanha que nada! Mas é bom ficar de olhos abertos. Entre uma volta na Avenida Batel e outra na Cruz Machado, esse um que você escolheu pra viver pode se distrair. Nossas meninas são lindas, confesso. A Cruz Machado é a cruz que todo curitibano de bem carrega – como já dizia Paulo Leminski, esse atleticano incorrigível – e onde a perdição se torna salvação na calada da noite. Shakira, deixa disso. Você merece mais.

Merece o pedal no Passeio Publico, de mãos dadas. Deixe esse tal de futebol pra lá. Vamos até a Feira do Largo da Ordem, ouvir o Plá cantar seus versos desafinados enquanto comemos um pastel ou dois. Ou três submarinos, com o canequinho legitimamente roubado do Bar do Alemão. Podemos cantar umas no Cavalo Babão ou até no Hangar – e quem fecharia o palco para olhos assim, como os seus?

Vamos experimentar uma bela carne do onça e mataremos nossa ressaca do Tubão no Parque Barigui. Correremos o que der, entre uma capivara e outra. Deixa Piqué treinar com Xavi e Iniesta lá no frio do Caju, enquanto trocamos de estações quatro vezes por dia. Não prometo não tentar nada, afinal o Jacaré é manso, mas é um jacaré.

Podemos ver o jogo na Fun Fest na Pedreira – e vamos de ônibus, que já foi melhor, mas ainda é bom. Metro? Só a da Cruz Machado, onde começamos o passeio. Esquece isso de Shopping, de SoHo. Curitiba tem de bom mesmo é a vina, o costelão, o bolinho de carne no O’ Torto do Magrão, o pinhão, a mistura interior-capital, cabeça do mato em corpo de metrópole. Vamos nos divertir, naquele arrasta-pé do Brasileirinho, e esse negócio de Copa que dure 30 dias. E dá pra achar ruim?

Leia também:

Responsável pelas figurinhas da Copa explica erros em não-convocados

Perto da Copa, Messi ganha estátua na Argentina

Em Dublin, vai ter Copa e vai ter copo

Cruyff dispara: não será uma grande Copa

O Fantasma de 1950 também assombra o Uruguai