Cover da Semana #2 – Atlético Paranaense-PGY

Era pra ser semanal. Mas aí faltou tempo e vida de blogueiro não é fácil. Então, quase um mês depois, novo “ensaio” com o Cover da Semana, sempre trazendo um clube e seu xará e uma sonzeira (ou não) no fim. Quem já teve banda sabe como é difícil reunir o povo pra tocar, então, desculpem a nossa falha e segue o baile! (Quanto trocadilho!)

Cover da semana #2:  Club Atlético Paranaense, de Encarnación, Paraguay

Atlético Paranaense Paraguaio: destaque na Libertadores de Futsal

Cover de quem? O Atlético Paranaense do Paraguay é uma homenagem ao Atlético que surgiu na primeira campanha de Libertadores do clube brasileiro. Foi fundado em 2000 do clube de Encarnación, 3a maior cidade paraguaia, sem fronteira com o Brasil. De acordo com Guilherme Wojciechowsky, âncora da CBN Foz e exímio conhecedor da região da fronteira, o nome Atlético Paranaense também é uma alusão a um clube de atletas fundado próximo às margens do Rio Paraná. No entanto, não é preciso ser muito esperto para ver que as cores, a camisa e principalmente o escudinho são cópias do Atlético Paranaense original. Pouco se acha sobre o Atlético paraguaio na Internet: não há site oficial e todas as referências são do jornal ABC Color, de Assunção, capital do Paraguay, da época do torneio de futsal que projetou o clube. “A internet no Paraguay ainda anda de carroça”, conta Wojciechowsky.

Qual versão é melhor? Campeão Brasileiro da Série A em 2001, o Atlético original tem ainda outros 2 títulos nacionais e 22 estaduais. Por pouco não acrescentou à galeria o título da Copa Libertadores de 2005, quando decidiu contra o São Paulo; o cover não tem nenhuma conquista, mas repetiu no ano passado o feito do original: jogando em casa, ficou com o vice-campeonato da Copa Libertadores de Futsal. Decidiu a competição com o brasileiro Carlos Barbosa-RS. Ambos perderam o jogo final por 4-1. Como curiosidade, o Atlético Paranaense do Paraguay eliminou um paranaense na competição: o Umuarama Futsal. Além disso, na primeira fase da Libertadores, enfrentou o Nacional-URU (venceu por 4-2), assim como o Atlético o fez em 2000, quando disputou pela primeira vez a Libertadores de futebol de campo:

Como foram compostos? O Atlético Paranaense nasceu da fusão de dois tradicionais clubes curitibanos: o América (vermelho e branco) e o Internacional (preto e branco). Ambos se juntaram em 1924 para tentar acabar com a hegemonia do Britânia, então maior campeão estadual, sob a tutela de Arcésio Guimarães. Deu certo: em 1925, o Atlético levantou a primeira taça. Já sobre o Atlético do Paraguay existem poucos registros. Mas a grande campanha na Libertadores de Futsal veio após o auxílio da cidade de Encarnación, que recebeu o evento, e trouxe seis jogadores que defenderam a Seleção Paraguaia de futsal.

A capa do álbum:

O Original e o Cover - em baixa resolução
E na guitarra?

Vamos admitir que chegar a vice da Libertadores não é pouca coisa. A torcida do Atlético, apesar da sensação de perda, até se orgulha da conquista; que dirá o Atlético paraguaio, que repetiu o feito e perdeu nada menos para o Carlos Barbosa, clube que venceu 4 vezes a competição? Então, é justo que seja um cover de respeito. E lá vamos aos anos 60, mais precisamente 1967, quando o The Doors lançou album com o nome da banda e a faixa “Take It as It Comes”. Nos idos dos 90’s, recebeu justa homenagem de outra grande banda, The Ramones. Confira as duas versões abaixo.

Eis a versão original:

E esse é o cover:

Vamos ver se o próximo ensaio sai mais rápido, moçada…

Que beleza de camisa! #5: Olimpia

¡Hola! ¿Qué tal?

O Que beleza de camisa! dessa semana aresenta do time mais antigo – e vitorioso – do vizinho Paraguai. O alvinegro Olimpia completou 109 anos ontem e tem muita história para contar. Você vai conhecer um pouquinho mais agora, enquanto admira a beleza da nossa Carol Boa de Bola, colega de Jogo Aberto Paraná. (clique aqui para seguir ela no Twitter!).

Que beleza de camisa!

#5 Club Olimpia

Quem é? Grande clube paraguaio, fundado em 25/07/1902.

Já ganhou o que? Campeão Mundial em 1979, 3x Campeão da Libertadores (79/90/2002) e 38x Campeão Paraguaio.

Grande ídolo: Raúl Vicente Amarilla, campeão da Libertadores em 1990 e artilheiro do Paraguaião 88 e Libertadores 89 pelo Decano. Defendeu também o Barcelona da Espanha.

Apelido: Rey de Copas ou Decano.

Como anda? Maior campeão paraguaio, vive um jejum de 11 anos sem títulos. Nessa temporada bateu na trave no Apertura (jogado no primeiro semestre), ficando com o vice, atrás do Nacional. Não disputou a Libertadores desse ano.

Curiosidades: É o clube de futebol mais antigo do Paraguai. Foi fundado por um holandês em conjunto com amigos paraguaios. O nome Olimpia surgiu em homenagem a cidade grega de olimpia, onde os Jogos Olimpicos nasceram. É o maior rival do Cerro Porteño, outro grande clube paraguaio, que também disputa a supremacia do país – no entanto, nunca venceu a Libertadores.

O Olimpia e o futebol paranaense: Em 2004 o Olimpia esteve no grupo do Coritiba na Copa Libertadores (ocasião na qual adquiri a camisa usada pela Carol na foto) e ambos deram fiasco, sendo eliminados na primeira fase da competição. O Decano ficou atrás do Coxa na ocasião, com 1 vitória, 2 empates e 3 derrotas (o Coxa fez 2/2/2). Nos confrontos diretos, dois empates em 1-1. Apesar de estar pertinho do Paraná, o Olimpia nunca enfrentou Atlético ou Paraná Clube.

Esse post contou com a inestimável ajuda do @amanciao nas informações.