Videocast #007 – É hora de decisão: Copa do BR, Libertadores, Série Prata…

Semana cheia, videocast comentando a decisão da Copa do Brasil para o Coritiba, a carência já crônica no Atlético, o impacto de uma conquista do Corinthians no Paraná, o retorno do Paraná Clube à elite local, o fim (ou não) do Pinheirão e alguns golaços!

Confira e comente!

O fim do Pinheirão?

Arremate foi feito e estádio deixará de existir

O estádio do Pinheirão foi arrematado por R$ 57,5 milhões na tarde desta quinta-feira, em leilão em Curitiba. O comprador foi identificado como João Destro, que seria representante do grupo atacadista Destro (update: Reginaldo Cordeiro, inspetor da FPF, identificou-o como representante da J D Engenharia) . A FPF não conseguiu o valor necessário para retirar o imóvel do leilão, como havia feito na primeira vez em que o Pinheirão esteve perto de ser leiloado, tampouco conseguiu uma liminar que impedisse a venda. Neste ano, a FPF conseguiu cerca de R$ 700 mil junto às federações gaúcha e catarinense e impediu o leilão – garante já ter pago essa dívida.

Com isso, poe-se um fim em uma história de 27 anos, completos no último dia 15, desde que as seleções paranaense e catarinense fizeram a bola rolar no campo projetado ainda nos anos 60 para ser o “Maracanã Paranaense.”

O Pinheirão quase sepultou o Atlético – que é credor de parte desse dinheiro, segundo conselheiros do clube, R$ 15 milhões – e o Paraná Clube. Muito embora os resultados em campo não foram ruins para a dupla, o estigma do estádio, considerado longe e de difícil acesso, espantava os torcedores. A eterna pendência em finalizá-lo era outro problema. O Paraná, por exemplo, chegou a fazer contrato de arrendamento de 100 anos com a FPF pela praça.

Na FPF, ainda se estuda entrar com alguma medida judicial ou mesmo aguardar o desenrolar do processo de arremate, que inclui uma vasta documentação e pagamentos a serem comprovados. A FPF foi, até a data de hoje, a única federação brasileira a ter um estádio. Muitos confundem o Pinheirão com um estádio público –  o que não é verdade, embora haja um acordo com a prefeitura pela cessão do terreno.

Pelo que pude apurar na FPF, a venda do Pinheirão via leilão é considerada ruim, mas nem tanto. Ruim porque perde-se um patrimônio com potencial para ser vendido por um valor ainda maior. Nem tão ruim porque injeta dinheiro nos cofres da instituição, ainda que todo o recurso seja imediatamente direcionado para os credores. A FPF ficaria praticamente livre de toda a dívida que tem, podendo finalmente contar com um caixa administrável.

Ainda resta saber qual o destino do terreno, que esteve na mira do Coritiba para a construção de um novo estádio. Um dispositivo no acordo entre FPF e prefeitura exige que o local seja usado para fins esportivos. Os próximos dias podem reservar uma grande surpresa com a confirmação do arremate. Seja um novo estádio ou o fim do local como praça esportiva.

Casa nova

A sensação é aquela como a aí de cima: o chute bem executado, a superação dos obstáculos, a meta atingida. É um gol! – daqueles que deixa o autor orgulhoso.

A partir de hoje, me junto a muita gente boa aqui na equipe de esportes do Portal Bem Paraná.

É uma conquista. Fazer parte de um dos maiores e mais respeitados portais de informação do Paraná, levando a você informações, debates, curiosidades. Um gol cuja jogada começou lá atrás, num passe do parceiro Leonardo Mendes Júnior, que me cobrou em termos menos educados do que a frase a seguir descreve: “Poxa vida, você deveria ter um blog, pombas!”

O lançamento foi preciso e a galera gostou. Em 8 meses de existência independente, o blog chegou a mais de 100 mil visitas, mais de 10 mil por mês. Um espaço democrático e educado, que só se tornou o que é graças a aceitação do torcedor.

Então pintou o apoio daquela meiúca qualificada: Lycio Velloso, Silvio Rauth Filho e o pessoal do marketing e suporte, Rachel e Octávio, com a coordenação da Josianne Ritz. A tabelinha foi boa, assim como já é no Jogo Aberto Paraná com o pessoal da Band Curitiba e da Hands Up produções e no Jornal Metro Curitiba, com a equipe toda. Aí, na cara do gol, foi fácil empurrar pras redes.

Nesse primeiro post, quero agradecer a você que me ajudou a trazer o blog pra cá. É, você mesmo, o leitor. E quero dar boas vindas a você que ainda não me conhece e está trocando idéias comigo pela primeira vez. Recomendo um passeio pelos links dos clubes, sempre com muita informação de bastidores e crônicas sobre o momento. Olhae, mastigadinho hein: Atlético, Coritiba, Operário e Paraná, por ordem alfabética. Ah, sim, às vezes solto algo do Londrina ou do interior no geral também.

Se você gosta de mulheres bonitas e camisas de futebol, dê um passeio pelo Que beleza de camisa!, série especial com minhas colaboradoras no Jogo Aberto Paraná: Carol boa de Bola (hoje em outros desafios) e a parceira Kelly Pedrita.

Se o teu negócio é curiosidades e rock’n’roll, tente o Cover da Semana, outra seção bacana – e que ainda segue em produção.

E sinta-se a vontade para criticar, debater, sugerir, etc. Conversa em alto nível sempre vai bem, aqui no blog ou no twitter: @napoalmeida

É isso. A mudança já foi feita, as roupas estão no guarda-roupa e a TV instalada. Como é sexta, vou tomar aquele refresco, porque a semana foi puxada.

Mas como amanhã tem rodada, o próximo post já vai falar de bola. Ela não para, né? Nem nós. Afinal, um gol só não garante título e a partida já está recomeçando…