Liga Europa: prévia da 3a rodada

A Liga Europa chega à 3a rodada da fase de grupos e o Terra, mais uma vez, vai transmitir todos os 24 jogos ao vivo – clique para ver toda a programação.

Estarei em dois jogos: na França, o Lyon recebe o Athletic Bilbao pelo Grupo I, às 15h; um pouco mais tarde, 17h05, o Liverpool encara o Anzhi, na Inglaterra. Veja o panorama dos jogos:

Liga Europa

É o segundo campeonato mais importante do continente e na fase final reune clubes da Champions League. É a 41a primeira edição da Liga, que tem como atual campeão o Atlético de Madrid; o Tottenhan, da Inglaterra, foi o primeiro campeão, em 1971.

Com uma média de gols de 2.83 por jogo na fase de grupos, a Liga Europa 2012/13 será decidida em maio do ano que vem em Amsterdam, na Holanda. Inter de Milão, Napoli, Liverpool, Atlético de Madrid, Fenerbahçe, Lyon, Tottenham e PSV são os clubes de maior peso na disputa. Eduardo Vargas, do Napoli, e Jonjo Shelvey, do Liverpool, são os artilheiros da competição, com 3 gols. Liverpool e Olympique de Marselha, com 7 gols, têm os melhores ataques; AIK (Suécia) e Young Boys (Suíça) têm as piores defesas, com 7 gols sofridos.

15h – Lyon x Athletic Bilbao – Estádio de Gerland, Lyon, França

Com 100% de aproveitamento na Liga até aqui (só Atlético de Madrid e Dnipro-UCR têm o mesmo índice), o Lyon, do ex-atleticano Michel Bastos, recebe o atual vice-campeão, Atlhetic Bilbao, em jogo válido pelo Grupo I. A equipe basca, que perdeu o título para o rival Atlético de Madrid na temporada passada, não faz boa campanha. Tem apenas 1 ponto em 6 disputados. Será o primeiro confronto na história entre os clubes.

Campeão da Intertoto em 1997, o Lyon apenas agora se cura da ressaca de ter perdido o ídolo Juninho Pernambucano, hoje no Vasco, em 2009. Sete vezes campeã francesa, a equipe do técnico Rémi Garde faz a primeira boa temporada desde então, tendo perdido apenas um jogo até aqui (0-2 para o Bordeaux). É o terceiro colocado na Liga Francesa, com 18 pontos, com um ponto a menos que o vice-líder Olympique e que o líder PSG.

Com a volta do volante Yoann Gourcuff e do zagueiro Gueida Fofana, o Lyon ainda conta com Gomis, artilheiro da temporada com 6 gols e, claro, Michel Bastos, vice-artilheiro do time, atuando mais pelo meio. Na Liga, até aqui, o Lyon vem se caracterizando por ser um time que marca gols ainda no primeiro tempo, até os 30 minutos. Esta é a primeira participação do Lyon na Liga Europa nos últimos 10 anos, após ter sido o 4o colocado no Francês e não classificar-se à Liga dos Campeões.

Já o Atlhetic Bilbao faz uma péssima temporada. Conhecido mundialmente por só aceitar jogadores bascos ou de origem basca em seu elenco, o Atlhetic está na 17a posição no Campeonato Espanhol (uma a frente da zona de rebaixamento) após 8 jogos; na Liga Europa, somou apenas um ponto, ao empatar (1-1) com o Shmona, de Israel, na primeira rodada. Antes, havia eliminado o Slaven (Croácia) e o Helsink (Finlândia) nas fases de play-offs.

Com o argentino Marcelo “El Loco” Bielsa no banco, o Atlhetic tinha em Fernando Llorente seu principal destaque na temporada passada. Ele era pretendido pela Juventus-ITA, mas foi impedido de se transferir. Tem apenas um gol nesta época e vem perdendo espaço para Aritz Aduriz, de 31 anos, que marcou 8 vezes em 2012/13. Aos dois caberá a missão de melhorar um dos piores ataques da competição, com apenas dois gols marcados contra quatro sofridos.

17h05 – Liverpool x Anzhi – Estádio Anfield Road, Liverpool, Inglaterra

Pelo Grupo A – o mais produtivo, com 17 gols em 4 jogos -, no mítico Anfield Road, o Liverpool recebe o Anzhi da Rússia em jogo que vale a sequencia dos Reds na Liga Europa. Uma das equipes mais poderosas dessa edição, o Liverpool vem de derrota para a Udinese-ITA em casa e, com 3 pontos, está em 3o lugar no grupo, atrás do próprio Anzhi – e depois desta partida, fará dois jogos fora de casa, o primeiro novamente contra os russos e outro contra a Udinese. Será a primeira vez na história em que os times vão se enfrentar.

Com 101 jogos pela  Liga Europa, o Liverpool (campeão da Liga em 1973, 76 e 2001) pode marcar o gol de número 550 em competições europeias (contando aqui a UCL e outras disputas) e confirmar o melhor ataque desta edição ao lado do Olympique de Marselha. Na modesta 12a posição no Campeonato Inglês, 13 pontos atrás do líder Chelsea (9 x 22), a Liga Europa começa a aparecer como a grande saída para as cobranças de uma das mais fiéis torcidas inglesas.

Shelvey, artilheiro da competição com 3 gols, é o grande destaque da equipe. Ele debutou com a Seleção Inglesa na última rodada das Eliminatórias da Copa 2014 – vitória por 5-0. O time segue sem o brasileiro Lucas Leiva, mas deve ter desde o começo o atacante Luis Suárez e o meia Steven Gerrard, que entraram tarde demais na derrota por 2-3 para a Udinese. Talvez por isso os Reds sejam uma das equipes mais perigosas nos minutos finais da Liga: marcou 4 gols depois dos 30 do 2o tempo.

O Anzhi fará sua estreia nos campos dos inventores do futebol. Na primeira participação em campeonatos europeus em 10 anos, os russos pela primeira vez irão encarar um time inglês. Bom para o volante Lassana Diarra, que defendeu Liverpool e Chelsea. Os brasileiros Ewerton (ex-Braga) e Jucilei (ex-Malutrom e Corinthians-SP) dão a base para um time que tem no ataque o perigosíssimo camaronês Samuel Eto’o (aquele que é pior que o Obina. Ou não) e no banco de reservas o experiente técnico holandês Guus Hiddink.

Com dois gols na Liga, Eto’o é a esperança russa para que o time avance à uma inédita classificação na Liga Europa. Se vencer o Liverpool (que nunca perdeu dois jogos seguidos em casa em competições europeias) ou ao menos não perder o jogo, leva a decisão da vaga para a Rússia – conhecendo Hiddink, prevê-se um jogo duro na marcação para o Liverpool.

Transmissões

O Terra transmite todos dos 24 jogos da segunda rodada da Liga Europa. Alguns jogos não terão narrador e comentarista, com o som ambiente do estádio de fundo. As transmissões começam às 14h. Conecte-se com a gente!

Gols: resumo da rodada européia de 19 a 21/10

O Terra está transmitindo nove campeonatos europeus. Clique nas imagens para ver os gols de algumas partidas do último final de semana:

Campeonato Ucraniano

20/10 – Zorya 3-2 Dnipro

Pelo Campeonato Ucraniano, o Zorya recebeu o Dnipro de Giuliano (ex-Paraná e Inter), que tentava reduzir a distância de 12 pontos para o líder Shakhtar Donetsk. Acabou surpreendido, com direito a gol brasileiro para o Zorya.

Campeonato Belga

20/10 – Leuven 4-1 Club Brugge

Pelo Campeonato Belga, o Club Brugge liderava invicto a competição, mas, com um jogo a menos que o Anderlecht, se viu pressionado pelo rival que tinha chegado aos mesmos 22 pontos. Parecia fácil para o tradicional time de Bruges, mas o Leuven, fundado em 2002, acabou com a farra e impôs sonora goleada.

Campeonato Alemão

21/10 – Hamburgo 0-1 Stuttgart

Em Hamburgo, o time da casa podia chegar na quarta posição, dentro do grupo de classificação para a Liga Europa. Mas encarava um Stuttgart ameaçado pela zona de rebaixamento. Num grande jogo, melhor para os visitantes.

Gols: resumo da rodada européia de 25 a 29/09

Veja os gols dos jogos do Campeonato Alemão e Português no último final de semana:

Campeonato Alemão

25/09 – Eintracht Frankfurt 3-3 Borussia Dortmund

Grande jogo entre o atual bicampeão alemão e o dono da casa, recém-promovido da Série B e vice-líder. Seis gols e muita emoção, com direito a falha e redenção do brasileiro Anderson Bamba.

29/09 – Borussia Dortmund 5-0 Borussia Monchengladbach

Quatro dias depois de ceder o empate ao Eintracht, o Dortmund recebeu o xará de Monchengladbach em jogo que marcava a primeira vez do meia-atacante Marco Reus contra seu ex-clube. A transação (segunda maior da história do Dortmund, atrás apenas da do brasileiro Amoroso) rendeu 17,1 milhões de euros ao M’gladbach – que sofreu na mão do ex-ídolo.

Em tempo: Borussia é Prússia em latim, território que formou a Alemanha. O nome de ambos os clubes, de cidades diferentes, é uma referência a isso.

Campeonato Português

28/09 – Paços de Ferreira 1-2 Benfica

Bom jogo no acanhado Estádio da Mata Real (capacidade 5.172 ) entre o Paços de Ferreira e o Benfica do técnico Jorge Jesus, que foi salvo pelo ex-paranista Lima.

Visite também o blog do narrador Marcelo do Ó, com outros gols dos campeonatos europeus.

Gols: resumo da rodada européia 20 a 23/09/12

A partir dessa semana, o blog irá disponibilizar os gols da rodada européia das transmissões do Terra, que está acompanhando a Liga Europa e os campeonatos Alemão, Português, Grego, Russo e a MLS, dos EUA. 

Confira gols e lances das transmissões que participei clicando nas imagens.

20/09 – Liga Europa:

Fenerbahçe 2-2 Olympique de Marselha

Alex, ex-Coritiba, Palmeiras e Cruzeiro, deixou o dele no empate do Fener em casa. Mas acabou substituído e o OM chegou ao empate na primeira rodada da fase de grupos. Veja:

No mesmo jogo, ao ser substituído, Alex soltou um palavrão contra a ação do técnico Aykut Kocaman. Há uma certa perseguição ao brasileiro neste momento no Fener: o técnico é o maior artilheiro da história do clube, com 150 gols em 210 jogos Alex é o segundo maior, com 137 gols em 235 jogos. Pra bom entendedor…

Bayer  Leverkusen 0-0 Metalist

Duelo que ficou no zero, mas que teve participação de vários brasileiros, entre eles Marlos (ex-Coritiba e São Paulo), Taison (ex-Inter) e Renato Augusto (ex-Flamengo). Veja os melhores momentos:

22/09 – Liga Portuguesa:

FC Porto 4-0 Beira-Mar

Favorito ao tricampeonato, o Porto recebeu o Beira-Mar no Estádio do Dragão sem Lucho González, que viajou para o funeral do pai em Buenos Aires. Na primeira rodada sem o ídolo Hulk, da Seleção Brasileira, os Dragões atropelaram e chegaram a liderança, com direito à golaço de colombiano e gol do brasileiro Maicon, ex-Cruzeiro. Assista:

 

Abrindo o Jogo – Coluna no Jornal Metro Curitiba de 08/08/2012

A única entrevista de Petraglia

Na semana em que deve confirmar o 9º técnico em 18 meses (uma média impressionante de um treinador a cada 60 dias) o Atlético se vê em um beco sem saída na crise existencial que vive há pelo menos duas temporadas. Outrora estilingue, o “messias” Mário Celso Petraglia – que fez muito pelo clube em outros tempos – já não pode culpar o antecessor pelo fracasso em 2012. A atual direção repete os erros de Marcos Malucelli, com um agravante: não se explica à torcida. Petraglia não fala via imprensa e fechou-se também às redes sociais. Dá a impressão de que, munido pela obra na Arena, está distante do que o futebol atleticano faz: um fiasco total. Petraglia já trocou de técnico quando não devia, errou em contratações e segue apostando em uma diretoria de futebol ineficiente, sob a tutela de Dagoberto dos Santos. Ficar na Série B em 2013 parece ser o destino. O presidente atleticano, avesso a entrevistas desde que se elegeu (até então falava aos quatro cantos), só precisa dar uma única em Curitiba. Falou em Guarantiguetá, mas não fala em casa. E o que tem a dizer é simples: assumir que errou nas escolhas e ter humildade para recomeçar enquanto há tempo.

Diferentes, porém iguais

As coisas não estão simpáticas à Coritiba e Paraná.  Em séries diferentes, com exigências diferentes, vivem o mesmo problema: a falta de gols. O Coxa sofre pela expectativa exagerada, criada por ele mesmo quando chegou (e perdeu) pela segunda vez seguida à decisão da Copa do Brasil. E sem um atacante definidor, faz o óbvio: perde de quem é melhor, mesmo em casa (Botafogo, Fluminense) e vence quem é pior, mesmo fora (Náutico). Não cairá, mas não sairá disso. O atacante também é problema na Vila. Joga bem, mas não vence. Li uma boa comparação: é como a pretendente que te dispensa dizendo que “gosta de você, mas só como amigo.” Porém, se o Coxa tem mercado e potencial financeiro para arrumar a peça que falta, o Tricolor não. Está no limite do que pode fazer. Vai com o que tem. E convenhamos, pelo cenário que se desenhava em janeiro, está indo muito bem. Mas assim não subirá – evidentemente.

Cultura esportiva

Respiro a Olimpíada de Londres, acompanhando os mais diversos esportes. Já estive em transmissões de natação, boxe, vôlei de quadra e praia, basquete, judô e handebol. A euforia que toma conta da torcida, interessando-se pelo desempenho dos atletas no decorrer dos jogos, é proporcional à cobrança injusta quando os brasileiros fracassam. Não que não deva haver cobrança; deve, afinal, quem quer projeção está na mira. Mas não temos cultura esportiva no País. Gostamos é da vitória. Dizer isso significa que temos que entender que não somos uma potência esportiva, que os atletas não são infalíveis, mesmo quando favoritos. Favoritismo não é certeza de vitória. Nos quatro anos que antecedem os jogos, ignora-se nada que não seja futebol. Nos jogos, se quer múltiplos ouros. Não dá. O esporte é parte importante de um círculo virtuoso social: integra, ensina, afasta do crime e das drogas. Poderia ser uma saída para o crescimento. E então nascerá a cultura esportiva geral – possivelmente junto com mais vitórias.

Os gols mais bonitos de 2011

Neymar venceu a eleição para o gol mais bonito de 2011, coisa que eu concordo. Ele superou Rooney e Messi na eleição da Fifa. Os gols você vê abaixo:

E no âmbito local?

O Jogo Aberto Paraná elegeu internamente os gols mais bonitos de 2011 e separou num Top 10 pra você conferir abaixo:

E você, concorda com as listas? Comente abaixo!

Que beleza de camisa! #12: Colón

"Soy Colón... soy Colón... soy Colón de Santa Fé..."

Com um dia de atraso em função da gravação de um programa especial para a Band, chegou o Que beleza de camisa! dessa semana. A homenagem (e a camisa também) é iniciativa do leitor do blog* Guilherme Linhares, que além de sugerir o Club Atlético Colón, da Argentina, teve a oportunidade conhecer de perto a magnífica @carolboadebola e acompanhar a gravação do Jogo Aberto Paraná dentro dos nossos estúdios. Que mamata! Mas vamos ao que interessa: quem é o Colón?

Que beleza de camisa! #12 Club Atlético Colón

Quem é? Clube médio do futebol argentino, fundado em 05/05/1905.

Já ganhou o que? Campeão da Segunda Divisão da Argentina (atual Primera B Nacional) em 1965; 16x campeão da Liga Santafesina (espécie de Estadual na Argentina, disputado em paralelo com o Nacional)

Grande ídolo: Para os mais velhos, o grande ídolo é Orlando “el negro” Medina, principal jogador do time campeão do único título nacional do Colón, a 2a. Divisão de 1965.

Apelidos: Sabalero (algo como “pescadores”, pois é referente ao peixe Sabalo) ou Los Negros (era considerado pejorativo, como o era o apelido “coxa-branca”, em virtude de racismo).

Como anda? Está na elite argentina há 16 anos, tendo subido em 1995 como vice-campeão da 2a. divisão. Foi vice-campeão da primeira divisão em 1997, 3o. em 2000 e o último grande resultado foi em 2009, quando chegou em 4o. lugar. Vive a expectativa de fazer novamente o clássico de Santa Fé na elite argentina, contra o Unión, que voltou para a primeira divisão nacional após 3 anos de série b.

Curiosidades: Foi fundado como Colón Foot-Ball Club, mas mudou o nome para Club Atlético Colón em 1920. Orgulha-se de ter 25 mil sócios e alguns feitos contra grandes times do mundo, como aplicar 8-1 no Boca Juniors em um amistoso e de ter vencido, também em amistosos, o Santos de Pelé (2-1), o Peñarol campeão do Mundo em 1967 (3-2) e até a Seleção Argentina, por 2-0, sempre jogando em Santa Fé. Por isso seu estádio, o Brigadier Estanislao López (38 mil pessoas) é conhecido como Cemitério dos Elefantes.

O Colón e o futebol paranaense: O Colón não desfilou seu vistoso futebol contra nenhum time paranaense até entáo. Mas foi vestindo a camisa de Los Negros que o atacante Federico Nieto chamou a atenção do Atlético. Nieto marcou três gols no seu ex-clube, o Huracán, que estão registrados abaixo:

*Quer fazer como o Guilherme e ajudar no quadro Que beleza de camisa!? Escreva nos comentários ou no Twitter sugerindo times e camisetas para Kelly Pedrita e Carol Boa de Bola vestirem. Se a sua idéia for aprovada, você conhecerá as meninas e os bastidores do programa!

O blog está concorrendo ao Top Blog 2011! Clique aqui e vote na categoria Esportes!