Suburbana: São Pedro, em grande atuação, adia a decisão

São Pedro mandou ver no último sábado! O Murarão estava cheio para conhecer o campeão da Suburbana 2012, mas o velhinho abriu as torneiras e a água desabou. Mais uma semana pra saber quem fica com a taça…

por Ana Claudia Cichon*

A previsão do tempo anunciava pancadas de chuva para este sábado (08), mas ninguém imaginava que fosse cair o mundo no estádio Francisco Muraro, em Santa Felicidade. Os jogadores entraram em campo debaixo de algumas gotas d’água, mas durante a primeira estrofe do hino nacional o temporal veio forte, com muito vento, e só os fortes permaneceram em campo. Mas não por muito tempo… depois de cantarem metade do hino e trocarem cumprimentos, todos voltaram aos vestiários, antes mesmo do apito do árbitro.

Impraticável (fotos: Ana Claudia Cichon)

Cerca de 20 minutos, com menos chuva e mais poças, jogadores e árbitros retornaram ao gramado, mas a situação estava complicada. Nas linhas laterais e principalmente em uma das bandeirinhas de escanteio o esporte mais propício a ser praticado era pólo aquático, e não futebol. Rogério Correa, zagueiro e capitão do Bairro Alto, cogitou que o jogo fosse realizado normalmente e que, em caso de escanteio por aquele setor, a cobrança fosse batida do outro lado. “Uma das maiores pérolas que já ouvi no futebol”, brincou Luisinho Netto, capitão do Iguaçu, que ainda completou: “o campeonato inteiro tivemos bons jogos. É até injusto disputarmos justamente a final nestas condições, sem contar que o risco para os atletas é muito grande”.

Conversando com jogadores, comissão técnica e membros da FPF, o árbitro da partida, Ronaldo Parpinelli, decidiu adiar a partida, pois além da preocupação com a integridade dos atletas outro problema era a iluminação do estádio, que podia não ser suficiente caso a decisão fosse para prorrogação e pênaltis, já que o atraso passava de uma hora.
A FPF deve se reunir com os diretores dos clubes nesta segunda-feira (10) e homologar a decisão da Suburbana para o próximo sábado (15), às 16h, no mesmo estádio, o Francisco Muraro.

  • Juniores conhecem o campeão

Na partida preliminar – disputada ainda debaixo de sol – o Caxias conquistou o título na categoria Juniores depois de reverter o resultado da primeira partida (havia perdido por 4×3 para o Uberlândia) e levar a decisão para a prorrogação.

No tempo normal o Caxias fez 2 -1, com gols de João e Pedro e Murilo. O Uberlândia descontou com Guilherme e pressionou até o último minuto, pois o empate garantia o troféu, mas não teve jeito. Prorrogação.
Com as duas equipes buscando o gol e os goleiros trabalhando bastante, a torcida já estava ansiosa pelos penais quando Nilton chutou, a bola acertou a trave e entrou. Caxias 1 – 0 Uberlândia. O gol do título.

*Ana Claudia Cichon é jornalista e descobriu que precisa se especializar em polo aquático, nado sincronizado e outros esportes aquáticos

Abrindo o Jogo – Coluna de 20/06/2012 no Jornal Metro Curitiba

Chove, chuva!

A previsão do tempo para hoje é chuva, da manhã até a noite. Para as 21h, de acordo com o site Climatempo, mais água. Quando a bola rolar para o segundo jogo entre Coritiba e São Paulo (0-1 na ida) pela Copa do Brasil, o campo, mesmo com boa drenagem, estará encharcado. E apesar da necessidade do Coxa ser fazer um ou mais gols e de preferência não sofrer nenhum, a chuva é uma aliada. O São Paulo tem um time mais técnico e leve que o Alviverde, com Casemiro e Jadson trocando passes em velocidade, Lucas conduzindo a bola na diagonal e Luís Fabiano, perigoso e rápido, mas de média estatura. Já o Coxa tem como principal jogada no ano a bola alta. Foi assim no Paranaense, com Emerson e Pereira fazendo gols em cruzamentos invariavelmente saídos dos pés de Tcheco. Por isso com concluo: o São Paulo vem da Terra da Garoa, mas São Pedro é coxa-branca.

Despedida?

Ganhando, o Coritiba chega pela segunda vez seguida à final da Copa do Brasil; perdendo, dá adeus não só à competição, mas também ao maior ídolo do atual elenco, o meia Tcheco. Formado no Paraná, destacou-se no Malutrom antes de aportar no Alto da Glória. Pelo Coxa, três títulos paranaenses e um da Série B. Também ajudou o clube a se classificar para a Copa Libertadores de 2004, última participação alviverde. Aos 36 anos, Tcheco até teria bola para continuar mais um tempo. Ouviu pedidos de todos os lados: da torcida, de segmentos da imprensa e até do rival Paulo Baier para que siga jogando ao menos até dezembro. Não quer. Vai ser gerente de futebol auxiliando Felipe Ximenes. Só a vitória adia a aposentadoria de Tcheco. Imagine o quanto vale o jogo de hoje para o humano dentro da camisa do Coritiba.

Ambição

Ricardo Drubscky já é realidade no Atlético, mas passou despercebida uma declaração do ex-técnico Juan Ramón Carrasco que denota o grau de dificuldade que o substituto terá – e que se acentuou após uma estréia ruim no 0-0 com o Goiás em Paranaguá. Disse Carrasco: “Não nos foi exigido conquista, o importante é subir”, sobre os planos da diretoria rubro-negra para a temporada. Aprendi cedo na vida que é importante ao menos mirar nas estrelas, pois mesmo errando às vezes, chegaremos mais perto do topo. Não querer ser campeão é jogar contra a história do Atlético. Taça é taça. E para ganhar, é preciso reforçar um elenco que patinou num Estadual fraco. Sem contratar, nem Drubscky, nem Carrasco, nem mesmo Pep Guardiola darão o acesso ao Furacão.

Convite

Tenho apostado na convergência de mídias na internet, com vídeos e áudios, entrevistas especiais, informações e comentários no blog bemparana.com.br/napoalmeida. Convido você a visitar e comentar, ajudando nesse novo projeto.

Videocast #006 – Coxa na Copa do Brasil, reforços no Atlético e a nova gata do Romário!

Videocast #006 no ar!

Em pauta, a semifinal da Copa do Brasil entre Coxa e São Paulo, a necessidade do Atlético reforçar, um pedido: entrega logo a taça da Série Prata, Euro 2012 e a nova gata do Romário: Márcia Magalhães, assessora do Baixinho, gente da terra, gente nossa!

Confira e comente!