Portugal contra Béla Guttmann

Béla Guttmann já deve ter até reencarnado (pra quem acredita), mas caso não, ele esteve hoje em Amsterdã, com a camisa 2 do Chelsea, atendendo pelo nome de Ivanovic. Se você não acredita em reencarnação, acredite ao menos que a maldição do hungaro falecido em 1981 existe.

Béla Guttmann e as filhas únicas do Benfica

Não que o Chelsea não tenha merecido o título, longe disso. Mas os requintes de crueldade que impediram a conquista do Benfica na Liga Europa, em jogo que o Terra transmitiu ao vivo para todo o Brasil, tem a marca de Guttmann. Para quem não conhece a história, segue: Béla Guttmann era o técnico do Benfica bicampeão da Champions League em 1961 e 1962, que contava com Eusébio no elenco, entre outros astros encarnados. Ao final da temporada vitoriosa, soube que seu contrato não seria mais renovado após pedir um aumento salarial. Praguejou: “Nem daqui a cem anos uma equipa portuguesa será bicampeã europeia e o Benfica jamais ganhará uma Taça dos Campeões sem mim.”

Leia também:

Felipão tem razão em não levar Ronaldinho

Zico e Romário selam a paz entre lembranças e risos

Semente

Veja os lances de Chelsea 2-1 Benfica

 [terratv id=”470438″ domain=”terratv.terra.com.br” width=”425″ height=”344″]

Guttmann seguiu sua carreira, tendo comandado outras grandes equipes, entre elas o rival FC Porto, o Milan da Itália, o Hónved, da Hungria (com Puskás no elenco), o Peñarol do Uruguai e até o São Paulo FC, por quem foi campeão paulista em 1957. Mas a maldição persistiu. 

O Benfica, com o esquadrão comandado por Eusébio, chegaria a outras decisões européias ainda naquela década. Além destas, chegaria em outras ao longo da história. Mas nunca mais seria campeão. Foi vice da Champions em 1962/63 (Milan), 1964/65 (Internazionale), 1967/68 (Manchester United), 1987/88 (PSV Eindhoven), 1989/90 (Milan) e vice da Copa UEFA em 1982/83 perdendo o título para o Anderlecht, da Bélgica, antes da final de hoje.

O já falecido técnico hungaro não conseguiu extender sua maldição ao FC Porto, embora tenha praguejado contra todo Portugal. Os rivais dos encarnados levaram a taça da UCL em duas ocasiões (1986/87 e 2003/04) e da Liga Europa em outras duas (2002/03 e 2010/11). Mas na Luz, em Lisboa, Guttmann segue fazendo sombra, especialmente em uma semana em que o clube lisboeta pode ter perdido dois títulos com gols no último minuto.

Seria muito simplista, lógico, atribuir a isso o título deste Chelsea poderoso – que, diga-se, não jogou tão bem na final – que levantou a Champions League e a Liga Europa em sequencia nos últimos dois anos. Seria muito cruel dizer que a boa jogada de Fernando Torres e a movimentação certeira e cabeçada precisa de Ivanovic só aconteceram por conta da maldição de Guttmann. Não. São frutos do investimento de Roman Abramovich, que pegou o tradicional time londrino e mudou o status quo do clube, de médio inglês a grande europeu. E que deve crescer ainda mais nos próximos anos por conta do seguido investimento financeiro, especialmente se confirmar a contratação do técnico português José Mourinho.

Um técnico português com o Chelsea fazendo o mesmo investimento que o Benfica não quis fazer há 51 anos. Talvez, mesmo no além mundo, seja hora dos benfiquistas tentarem dar um aumento a Guttmann, antes que a fila aumente ainda mais.

Siga Napoleão de Almeida no Twitter: @napoalmeida
Gostou do blog? Curta a FanPage no Facebook!

Anúncios

Liga Europa: vem aí a fase final

Acabou a fase de grupos da Liga Europa! E o Terra exibiu todos os 144 jogos que definiram os 24 classificados em 12 grupos. A partir de agora, a competição entra em fase eliminatória, com as 32 equipes jogando em ida e volta até restarem dois para a decisão, dia 15 de maio de 2013, em Amsterdã, na Holanda.

Pera lá, eu disse 24 classificados e 32 equipes? Tá errado isso, não? Não. A Liga Europa ganha agora a participação dos 3os colocados da fase de grupos da Champions League, fortalecendo ainda mais a segunda principal competição de clubes do Mundo – números destacados em estudo da Pluri Consultoria, que você pode conferir aqui (a Libertadores, apesar da paixão, é apenas a 16a colocada no ranking). Entre eles, o atual campeão europeu, o Chelsea.

O sorteio, que terá transmissão do Terra no dia 20, definirá os 16 jogos. Os primeiros colocados na fase de grupos mais os 4 melhores terceiros da UCL ficarão em um pote; os segundos e os 4 restantes da UCL, em outro. Na definição dos jogos, por sorteio, duas restrições: não pode haver confrontos entre equipes do mesmo país, nem do mesmo grupo, ao menos nessa fase de 1/16 avos de final.

Eis os potes:

Pote 1: Liverpool, Viktoria Pilsen-RCH, Fenerbahçe, Bordeaux, Steaua Bucaresti-ROM, Dnipro-UCR, Genk-BEL, Rubin Kazan-RUS, Lyon, Lazio, Metalist-UCR, Hannover 96, Cluj-ROM, Chelsea, Olympiakos e Benfica.

Pote 2: Anzhi-RUS, Atlético de Madrid, Borussia Monchengladbach, Newcastle, Sttutgart, Napoli, Basel-SUI, Internazionale, Sparta Praga-RCH, Tottenham, Bayer Leverkusen, Levante-ESP, Dínamo Kiev, Zenit-RUS, Ajax e BATE Borisov-BLR.

Os clubes estão relacionados na ordem dos grupos da Liga Europa, com os remanescentes da UCL por último. Assim, você mesmo pode imaginar os possíveis confrontos, com a ressalva acima.

Grandes camisas e boas surpresas em campo. O melhor time da primeira fase da Liga Europa foi o francês Lyon, com 16 dos 18 pontos possíveis; da UCL, além do atual campeão Chelsea, o surpreendente Cluj também foi eliminado com 10 pontos – 2 a mais que o Milan, que seguiu na Champions, por exemplo. O atual campeão da Liga, Atlético de Madrid (foto), os fortes e tradicionais Liverpool, Tottenham, Napoli, Ajax, Benfica e Internazionale e os bons Zenit, Anzhi, Dnipro, Fenerbahçe e Bayer Leverkusen fecham o grupo dos que podem conquistar o título.

O Terra transmitirá todos dos jogos até a decisão, ao vivo pela internet. E o que é melhor, de graça. Acompanhe!

Coritiba disputa prêmio mundial de marketing nesta quinta

O Coritiba pode receber nessa quinta um prêmio internacional pela campanha de marketing “O mais vitorioso do Mundo” (clique para conhecer a campanha), que valorizou o feito das 24 vitórias consecutivas em 2011, recorde mundial registrado no Guiness Book of Records e deu o pontapé para uma campanha de associação ao clube, que chegou a ter 30 mil sócios no auge.

O Football Business Awards, promovido pela primeira vez neste ano pelo Chelsea, reconheceu o Coxa como um dos clubes com mais sucesso em estratégia envolvendo venda de entradas e mídia externa no Mundo, categorizando o clube brasileiro na série “Overseas” (além-mar), concorrendo com os não-ingleses Zenit (Rússia), Club Brugge (Bélgica), Internazionale (Itália) e Colorado Rapids (EUA).

O blog foi atrás dos concorrentes do Coxa e apresenta duas das campanhas abaixo.

Colorado Rapids – #OneClub

Os Rapids, dos EUA, lançaram uma campanha em que os compradores dos season tickets ganhavam o direito de colocar o nome na camisa do clube.

“É uma única e especial oportunidade de ter nossos leais torcedores no gramado com nossos jogadores por toda a temporada”, explicou no lançamento da campanha o presidente dos Rapids, Tim Hinchey.

A camisa do Colorado Rapids, com os nomes dos torcedores

Zenit St. Petersburg – Ação no metrô e nas ruas

O Zenit, que hoje conta com o brasileiro Hulk, lançou uma campanha com posteres nas ruas e nas estações de metro de São Petersburgo, segunda maior cidade da Rússia.

A campanha convocava os torcedores a se juntar a força do Zenit nos jogos do clube. Veja um dos posteres e o vídeo (em russo), clicando na imagem:

Zenit pediu apoio aos torcedores valorizando a força conjunta à torcida

Inter de Milão e Club Brugge não disponibilizaram em seus websites a campanha com a qual concorrem.

O resultado será conhecido na noite desta quinta-feira, em Londres.