Operário e Paraná confirmados na Copa do Brasil 2012

Torcida do Operário verá o time na Copa do Brasil 2012

O Operário está confirmado na Copa do Brasil 2012. A informação foi passada pessoalmente para mim pelo presidente da FPF, Hélio Cury, e referendada pelo diretor técnico Amilton Stival, a despeito do desencontro de informações sobre o fato em alguns veículos locais.

Cury e Stival confirmaram o Fantasma como terceiro time do Estado na competição dentro das vagas estaduais, das quais o Paraná tem três. Coritiba e Atlético já estão garantidos, como campeão e vice do Estadual. O Cianorte, campeão do interior, fica de fora. Segundo Cury, o título do interior é apenas simbólico, um troféu oferecido pela emissora que transmite o Paranaense Série Ouro. “Não tem valor de classificação, é apenas pra movimentar as cidades”, me disse.

Outro que já pode comemorar a vaga na competição nacional, mesmo rebaixado no Estadual, é o Paraná Clube. O Tricolor entra nas 10 vagas reservadas para o ranking da CBF:

O ranking terá poucas mudanças para 2011. Uma delas, a provável passagem do Coritiba para o 13o. lugar, deixando Guarani e Goiás para trás. Nenhuma, porém, que atrapalhe a confirmação da vaga do Paraná na Copa do Brasil.

Update: Alertado pelo leitor Douglas, faço algumas correções: o Goiás entra na Copa do Brasil por ser o vice-campeão do Goiano deste ano, e não pelo ranking. No local em que havia feito a pesquisa, achei o Vila Nova como vice goiano. Foi mal. O leitor ainda faz outra observação pertinente: “com o Inter indo a Libertadores abre mais uma vaga para o terceiro colocado no gauchão, que foi o Juventude”. Dessa maneira, outras duas vagas estão disponíveis e devem ficar com o Fortaleza e Paysandu ou América/MG.

Tabela comentada do Paranaense 2012

Saiu hoje, após a confirmação da permanência do Rio Branco na Série Ouro, a tabela do Paranaense 2012. Segue Abaixo, comentada:

1o. TURNO

1 – Atlético faz dois jogos seguidos contra os times mais tradicionais do interior;
2 – Londrina reestréia na Elite fora de casa;
3 – Coritiba, atual bicampeão, viaja jogar contra o vice da B na primeira rodada;
4 – Corinthians-PR faz 3 jogos seguidos em Curitiba;
5 – Coritiba faz 2 jogos seguidos em Curitiba; Atlético, 2 fora;
6 – Se estivesse na elite, por substituição ao Rio Branco, Paraná faria primeiro clássico do campeonato contra o Atlético, na 3a. rodada

7 – A 5a rodada coloca o Londrina frente ao Iraty, ou, no caso, o ex-clube dirigido de Sérgio Malucelli contra o atual;
8 – Coritiba reencontra Arapongas na 5a rodada, último time que não perdeu para o Coxa em Estaduais desde as 24 vitórias do Guinness;
9 – Toledo e Londrina repetem a final da Série Prata 2011 na 7a rodada;

10 – Operário e Londrina fazem o grande clássico do interior no Paranaense 2012;
11 – Antes do Atletiba, Atlético vai a Arapongas e Coxa recebe Operário;
12 – Atletiba na 10a. rodada, uma antes da final do primeiro turno, com mando atleticano. Possivelmente no Couto e na quarta-feira de cinzas;
13 – Operário, melhor do interior em 2011, encerra turno com 3 jogos no Sul do Estado.

A tabela segue espelhada no 2o. Turno:

O regulamento segue o mesmo: o campeão do primeiro turno enfrenta o campeão do segundo, em uma final sem vantagem para nenhum time em dois jogos – a não ser o fato de o time de melhor campanha jogar a segunda partida em casa. Se um mesmo time for campeão dos dois turnos, leva o campeonato antecipadamente. As duas piores equipes na soma geral são rebaixadas a Série Prata.

Interior de olho no Paranaense/2012

Fantasma e Tubarão: duas forças do interior para 2012

por Benério Divino *
beneriodivino@yahoo.com.br

Está marcado. No dia 4 de novembro se dará o pontapé inicial do Campeonato Paranaense 2012…nos bastidores. Nesta data se realiza o arbitral do torneio nas dependências da Federação Paranaense de Futebol, na Vitor Ferreira do Amaral, na acolhedora capital Curitiba. Mas o que esperar ? Por enquanto, nada… além de boas histórias.
O arbitral deve definir apenas valores e taxas, no máximo as datas, já que no quesito fórmula de disputa prevalece o mesmo que foi acertado para este ano. No encontro, o que vale mesmo é a presença dos digníssimos dirigentes interioranos, que aproveitam desses arbitrais também para expor aos oponentes suas cartas na manga e tramar o que pode ser feito para tentar derrubar o predomínio do futebol da capital.
As EPDS estão em fase de montagem de seus elencos, pouca gente foi de fato contratada e o que existe são muitas especulações. Tudo na base de muita cautela, pra evitar que um nome anunciado em determinada equipe apareça dias depois com o contrato assinado no rival da cidade vizinha.
De novidade, o retorno do Londrina, o novo rico, campeão da segundona. Além da expectativa pelo anúncio de parcerias como Galatasaray da Turquia e Lanus da Argentina, o Tubarão agora gerido por Sergio Malucelli deve manter a base que triunfou no acesso, mesclada com medalhões. Fabiano, ex-volante do São Paulo e do Santos, e Cristian, ex-centro-avante do Internacional de Porto Alegre, são alguns dos nomes ventilados.
No Operário, aguarda-se um time de investimentos mais modestos que no ano atual, que culminou na bela terceira posição geral.
O Fantasma passa por mudanças de grupo gestor  e o presidente Carlos Iurk vem tentando encontrar uma saída para manter o belo desempenho de 2011.
Já o Arapongas, que tenta se projetar montando escritório na Suiça, aposta na chegada do gaúcho Ronaldo Bagé, o treinador que compete com Itamar Bernardes o título de treinador mais linha dura do futebol estadual na atualidade. Barbaridade, tchê. Dos demais, ainda não se há notícia alguma. Teremos de esperar pelo arbitral.
* Benério Divino é jornalista de Arapongas e colaborou com o blog.

Operário apresenta novo treinador

Mal no Brasileiro da Série D, o Operário demitiu Amilton Oliveira e efetivou Igor Carioca no comando técnico.

O Fantasma precisa de pelo menos três vitórias e um empate nos quatro jogos que restam para chegar a vaga. Confira reportagem exibida no Jogo Aberto Paraná sobre a mudança de treinador da equipe de Ponta Grossa.

O blog está concorrendo ao Top Blog 2011! Clique aqui e vote na categoria Esportes!

Copa 2014: Atlético escolhe construir Arena por conta – Reportagem #0

A partir desse post pretendo iniciar uma série de discussões em torno do Mundial de 2014 em Curitiba. Os temas são os mais polêmicos possíveis: a quem interessa a Copa no Brasil? A Copa é do Atlético ou da cidade de Curitiba? O Atlético jogará no Couto Pereira? O Potencial Construtivo é ou não dinheiro público? Como Coritiba e Paraná se beneficarão com o Mundial? Curitiba ainda receberá a Copa das Confederações? Dá tempo de terminar o estádio?

Como você viu, assunto não falta.

Desde o começo, como homem público e de mídia, minha postura foi pró-Copa em Curitiba. Entre o projeto do ex-deputado cassado Onaireves Moura e o estádio semi-pronto do Atlético, entendendo o avanço que o Mundial pode trazer a nossa cidade, fiquei com o segundo. O custo era menor, o tempo menor e, por consequência, os benefícios maiores. Evidentemente, as coisas não correram 100% dentro do previsto: a obra atrasou, a discussão tornou-se clubística – é inegável que o Atlético ganha com a Copa. Como se posicionar então? – e outras mazelas que um tema dessa importância oferece, mas que não deveriam ser tão impeditivas para um grande avanço.

Durante meu período na Gazeta do Povo conversei com especialistas em todas as áreas envolvidas. E a partir deste post, vou reacender o debate, procurando trazer mais luz a discussão aqui no blog e também no Jogo Aberto Paraná. Vou tentar esclarecer as dúvidas do principal interessado: o cidadão, pouco importa o time que torça. Por isso, convido você a participar comigo dessa.

A reportagem #0 é o pontapé inicial da discussão e, paradoxalmente, é também a definição que mais atrasou: a escolha de como o Atlético terminará a Arena. O vídeo abaixo foi exibido no Jogo Aberto Paraná e é, por ora, de interesse maior dos atleticanos. Mas certamente interessa a coxas, paranistas, operarianos e qualquer um que se importa em saber se o Mundial é ou não benéfico à cidade e ao Estado. A partir do #1, que procurarei postar até o final de semana, vamos levantar algumas discussões.

E quem sabe, ao final da série, termos ao menos um entendimento mais claro do evento que vai mexer com a cidade que vivemos.

Confira a reportagem #0:

Acompanhe o Jogo Aberto Paraná de segunda a sexta 12h30 na Band Curitiba!

Casa mal-assombrada

Quando um fato negativo se repete, deixando de ser isolado, passa a ser preocupante. E para o Operário, alguma resposta deve surgir o mais breve possível: por quê o time não vence em Ponta Grossa?

A derrota para o CENE-MS (0-2) na segunda rodada da Série D poderia ser entendida como um tropeço isolado. Até porque assistindo os lances a seguir, você percebe que o placar poderia ter sido outro:

Mas não. O Fantasma vive em uma casa mal-assombrada. O Germano Kruger não é um aliado do Operário.

Apesar de ter sido o terceiro em média de público do Paranaense (atrás apenas de Coritiba e Atlético), o Alvinegro patina em casa. E pode estar jogando fora o sonho do acesso a Série C pelo fraco desempenho em Ponta Grossa. Já no Paranaense, mesmo aprontando para cima de Atlético e Paraná na capital, entregou as chances que tinha no Germano Kruger. No que era para ser um alçapão, perdeu para Coritiba (0-1), Arapongas (0-1), ACP (1-2), Roma (2-3), Cianorte (0-2) e empatou com duas equipes que brigaram pra não cair: Paraná (1-1) e Rio Branco (0-0). Nada menos que 19 pontos jogados fora em casa que, se somados a campanha fora, poderiam até resultar em título.

Até mesmo na simbólica disputa do título do interior, amarelou em casa. Venceu o Cianorte por 1-0, mas perdeu nos pênaltis.

Agora, a derrota em um campeonato de tiro curto como a Série D pode ter comprometido todo o projeto do ano. Para ser um grande clube do Estado, o Operário tem de ter um padrão de atuações. Incomodar dentro e fora de casa, ousar na busca por pontos e posições. A Série D desenhava-se como o grande trampolim.

Nada está perdido. Mas algo deve ser revisto. Como dentro da própria casa os fantasmas não se divertem? Benzimento já no Germano Kruger!

O vídeo acima foi exibido no Jogo Aberto Paraná desta segunda, na Band Curitiba. O programa vai ao ar de segunda a sexta, 12h30, para Curitiba, RMC, Ponta Grossa e Campos Gerais e Paranaguá e litoral.

Reportagens: Jogo Aberto Paraná – 22/07/2011

Não deu para assistir o Jogo Aberto Paraná hoje? Tudo bem! Veja abaixo as reportagens dos times do sul do Paraná a entrar em campo nesse final de semana nas séries A, B e D do Brasileirão.

São só reportagens. Pra ver a Kelly Pedrita e a Carol Boa de Bola, só na segunda. Então não coma mais mosca! Ou clique aqui para amenizar a saudade…

Paraná

O Tricolor será o primeiro a entrar em campo nesse final de semana. Encara o Criciúma em SC às 16h de sábado. Jogo contra um adversário direto e bem conhecido de ao menos três jogadores paranistas: Cris, Lima e Zé Carlos.

Atlético

O Rubro-Negro segue a saga em busca da primeira vitória no Brasileirão. O otimismo cresce na Baixada e nas declarações do técnico Renato Gaúcho, que também cobrou melhor desempenho ofensivo de seus atacantes para o jogo contra o Botafogo-RJ, 18h30 de sábado na Arena.

Coritiba

O Coxa vai a Salvador encarar o Bahia, 16h de domingo, tentando a primeira vitória longe do Couto Pereira. Acompanhe abaixo os detalhes do último treino, com entrevista de Marcelo Oliveira, e também a visão de René Simões, ex-técnico alviverde e hoje comandante do Tricolor de Aço, sobre a partida.

Operário

Pra fechar o fim de semana de futebol, o Operário tenta a reabilitação na Série D, recebendo o CENE-MS em casa, no domingo 16h. O clube já buscou reforços, após perder na largada, fora de casa, para o Mirassol (0-1).

O Jogo Aberto Paraná vai ao ar de segunda a sexta, 12h30, na Band para Curitiba e RMC, Ponta Grossa e Campos Gerais e Paranaguá e Litoral. Acompanhe!

Reportagens: Jogo Aberto Paraná 18/07/2011

Paraná Clube

O Tricolor venceu o Vila Nova em um jogo duro na Vila Capanema. O placar de 2-1 devolveu ao Paraná a vaga no G4 da Série B. Depois da partida, o técnico Roberto Fonseca elogiou a equipe e defendeu o time de algumas críticas contra o excesso de faltas cometidas durante a disputa da Série B. Acompanhe os melhores momentos e ouça a entrevista:

Operário

O Fantasma estreou mal na Série D do Brasileiro. O time perdeu em Mirassol-SP, por 0-1, para o time da casa. O técnico Amilton Oliveira pediu reforços e lamentou o desempenho do meia Ceará, que jogou se recuperando de uma lesão. Confira o gol e a entrevista (a narração é de Marcelo Ferreira, da TV Vila Velha):

No outro jogo do grupo, CENE-MS 3-3 Oeste-SP. O Cerâmica-RS folgou na rodada.

Também pela Série D, o Cianorte venceu o Cruzeiro-RS por 1-0, em casa.

Atlético

Veja os gols de mais uma derrota do Furacão no Brasileiro, a 8a em 10 jogos. Desta vez, o time saiu na frente, mas cedeu a virada para o Vasco:

O próximo jogo do Atlético será sábado, 18h30, contra o Botafogo-RJ na Arena.

O Jogo Aberto Paraná vai ao ar de segunda a sexta, 12h30, na Band Curitiba, para Curitiba, RMC, Ponta Grossa e Campos Gerais e Paranaguá e litoral. Acompanhe e nos siga no twitter: @jogoabertopr e @bandcuritiba

O vôo do Fantasma

Domingo começa a Série D para o Operário. É um dos dois representantes do Estado na quarta divisão nacional (o outro é o Cianorte). O adversário é o Madureira. A equipe viaja nesse sábado para Mirassol, interior paulista, quase 500km da capital São Paulo. Na reportagem abaixo, exibida pelo Jogo Aberto Paraná hoje, você confere os preparativos finais.

O Operário é um fruto em maturação. Ano passado, chegou perto do acesso que, convenhamos, é matematicamente fácil pelo regulamento. Fracassou no jogo em casa contra o Madureira e no Rio acabou goleado. Curiosamente aquele que poderia ser o maior potencial do Fantasma vem sendo um atrapalho: o Germano Kruger.

O clube, que teve a terceira maior média de público do Paranaense, não foi bem nos jogos em Ponta Grossa. Poderia ter ido além no Estadual se tivesse melhor desempenho em casa, até porque fora dela, foi mesmo um Fantasma, especialmente para Atlético e Paraná.

O fato é que o clube está em crescimento. Está em uma cidade forte no Estado, tem torcida presente fiel – via de regra, operariano não se divide entre Atlético, Coxa ou Corinthians; é Fantasma e pronto, – e que costuma apoiar. Acertou um bom time, mesmo perdendo destaques como Cambará e Lisa. Mas tem um grupo difícil. Paulistas, como Mirassol e Oeste, sempre tem bom investimento. O primeiro foi sensação no início do Paulistão; o segundo, campeão do interior de lá, socando 3-0 na Ponte Preta em Itápolis, a mesma Ponte que hoje é G4 na Série B. Completam o grupo o CENE-MS, clube que revelou Keirrison, ex-Coxa e pertence ao Reverendo Moon, da Igreja Movimento da Unificação e o Cerâmica-RS, que recentemente foi eliminado pelo Paraná Clube na Copa do Brasil.

Com o Londrina em reinvenção, o papel do Operário pode ser se tornar a força do interior paranaense pelos próximos anos. Não é utopia imaginar que um Estado como o Paraná tenha duas ou três forças além da capital, como já aconteceu com os gaúchos em anos passados, com Juventude, Caxias e Brasil de Pelotas.

No domingo, veremos se o Fantasma está melhor preparado para trilhar essa estrada.

Reportagens – Jogo Aberto Paraná 11/07/2011

Assista duas reportagens exibidas no Jogo Aberto Paraná de hoje, na Band Curitiba.

Abaixo, a primeira entrevista coletiva pós-jogo de Renato Gaúcho no Atlético, após o 0-0 com o Avaí. Os melhores momentos do jogo estão no mesmo vídeo:

Acompanhe também os gols da vitória do Operário sobre o Juventus/SC, no Estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa, em amistoso preparativo para a Série D do Brasileiro:

O Jogo Aberto Paraná vai ao ar de segunda a sexta, 12h30, na Band, para Curitiba, RMC, Ponta Grossa e Campos Gerais e Paranaguá e Litoral.