Suburbana: O Mundo já pode acabar – Iguaçu campeão 2012!

Foi sofrido, suado. Até mesmo um dilúvio, parecendo que o Mundo ia realmente acabar, impediu a conquista na data original. Mas nem o fim do Mundo, nem o Bairro Alto, puderam impedir a festa do Iguaçu. Que venham os Maias!

por Ana Claudia Cichon*

  • Camisa alvi-negra da colônia famosa, só da alegria ao seu torcedor

E quanta alegria. No sábado (15), a torcida iguaçuana era só sorrisos. Depois de perder o primeiro jogo por 2-1, vencer o segundo de virada, pelo mesmo placar, e de ver o mundo cair e cancelar a terceira partida, finalmente pôde tirar o grito de campeão, preso há 20 anos na garganta. Laércio – o cara das finais, com três gols em três jogos – balançou as redes aos 32 do primeiro tempo, o gol que garantiu o campeonato.

A partida, que começou calma, pegou fogo no segundo tempo, com quatro expulsões: João Paulo, pelo lado do Bairro Alto, e Émerson, Luisinho Netto e Laércio pelo Iguaçu. Nos últimos segundos, já debaixo de chuva, que não podia deixar de fazer parte da festa, até o goleiro Roberson se arriscou em busca do empate para o CABA, mas nada podia ser mudado.

Apito final, taça na mão e trajeto do Francisco Muraro até o Egídio Pietrobelli feito em carro de bombeiros. O Iguaçu deu muita alegria ao seu torcedor.

  • No campo da luta ela é valorosa e o seus atletas têm raça e valor

Vilson, Leandro, André, Clé, Merci, Flávio, Luciano, Émerson, Luisinho Netto, João Madureira, Nilvano, Douglas, Hideo, Laércio, Guilherme, Samuca, Franco, Je, João Victor, Murilo, Marlon, Du, Fábio e Ricardinho.

Estes são os 24 jogadores que fizeram parte do grupo campeão, que jogaram com raça e amor à camisa, que lutaram do início ao fim do campeonato acreditando neste título, junto à comissão técnica e diretoria.

  • Iguaçu hó esquadra querida, Iguaçu tantas vezes campeão

1959, 1962, 1966, 1967, 1973, 1977, 1992 e agora 2012.

Com os oito títulos, o clube é o segundo maior campeão da Suburbana, atrás apenas justamente do grande rival, Trieste.

  • Iguaçu meu amor, minha vida, serás eterno em meu coração

Seria o Iguaçu o Corinthians da Suburbana paranaense? Campeões no mesmo final de semana (o Timão conquistou o Mundial de Clubes no domingo), os dois clubes são alvinegros e, por esta parte do hino iguaçuano, lembramos não só da música entoada no Pacaembu “Corinthians minha vida, Corinthians minha história, Corinthians meu amor” como também do hino corintiano – eternamente dentro dos nossos corações.

  • Pavilhão altivo coberto de glória, tornando mais forte a sua mocidade

93 anos, com corpinho de 25. O clube mais antigo do futebol amador de Curitiba, fundado em 6 de junho de 1919, juntou a experiência e a juventude dentro e fora de campo para a conquista deste título.

  • Tens na lealdade a sua vitória, orgulho maior de Santa Felicidade

Crianças, jovens, adultos, senhores e senhoras. O Iguaçu é de todas estas pessoas que acompanham a equipe. De todos que auxiliam no barraquinha do pão com bife, que cuidam dos uniformes, que deixam o gramado em boas condições, que divulgam o clube nas redes sociais, que gritam, sofrem e estão com o clube em todos os jogos. Vocês são o orgulho maior do Iguaçu!

  • Confira fotos e vídeos da comemoração do título:

Fotos, clique aqui.

Ao final da partida, jogadores fazem a festa

Torcida iguaçuana esteve presente no Francisco Muraro e comemorou junto com os atletas:

Hideo, Nilvano, Luciano e Leandro falam um pouco sobre a emoção da conquista: 
http://www.youtube.com/watch?v=ueb0vGM1n14&feature=youtu.be

Luisinho Netto, multicampeão, levanta mais uma taça:

Não importa se é Copa do Mundo ou Suburbana, a volta olímpica faz parte da comemoração:

Presente no último título do Iguaçu, em 92, ainda como jogador, o hoje auxiliar e preparador físico se emociona com a vitória:

Com a palavra, o presidente:

O texto é uma tentativa de homenagear a todos que de alguma forma fazem parte da Sociedade Operária Beneficente Esportiva Iguaçu, esse clube tão simpático e acolhedor. Parabéns pela conquista!

Parabéns também ao Bairro Alto, que com grandes méritos chegou à final e fez o duelo ganhar em emoção e em bom futebol e a todos os outros clubes que engrandeceram este campeonato ao longo de 2012. Que em 2013 o futebol amador do Paraná conquiste ainda mais força e espaço.

Os parágrafos são de trechos da letra do hino do Iguaçu, cujo autor são o Tenente Sebastião Lima e ainda Pedrinho Culpi, como coautor.

*Ana Claudia Cichon é jornalista e acompanhou a Suburbana 2012 pelo blog.

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s