A expectativa é a pior inimiga do Paraná Clube

O “meme” acima circula no Facebook e somado ao resultado do Derby do final de semana, me fez expor uma reflexão que, embora pareça dolorosa aos tricolores, é na verdade a chave para a retomada de um Paraná Clube forte e vitorioso:

Não há grau de comparação entre o Paraná e os outros dois clubes da cidade, Atlético e Coritiba. 

Nós, da imprensa, somos em parte culpados da percepção que se tem de que o Paraná tem as mesmas obrigações dos rivais de outrora. Não tem: falta ao Paraná muito no comparativo com a dupla, especialmente dinheiro. O Paraná é cobrado como se recebesse o mesmo que Atletiba, como se tivesse o potencial midiático da Velha Firma* da cidade, como se tivesse a mesma estrutura dos outros dois. É vendida ao torcedor a ideia de que o Paraná de hoje é tão competitivo quanto os outros dois e, por mais doloroso que isso possa soar, não é.

Um rápido resgate histórico mostra alguns porquês. Escolhas erradas, como a venda do terreno do antigo Britânia ao invés da exploração imobiliária da região, a famigerada parceria que trocou direitos de jogadores por alimentação e uma sequencia de administrações nocivas minaram o que era a proposta inicial do Paraná: um clube com estrutura sólida (Pinheiros) e uma torcida participativa (Colorado). Basta ver quanto Thiago Neves, um dos melhores jogadores em atividade no futebol brasileiro, rendeu ao Paraná. Nem o orgulho de dizer que ele é do clube ficou.

A revolução de 1995, que guindou o Atlético ao patamar de um dos maiores clubes do Brasil, com a conquista do título nacional de 2001, iniciou-se na verdade em 1989. Foi a fusão entre Pinheiros e Colorado que acordou a dupla Atletiba. Isso depois de 5 anos de domínio absoluto tricolor. O Coritiba, destaque nacional no fim dos 70, meados dos 80, ressurgiu na mesma época e voltou a frequentar a Série A, mais recentemente chegando a duas decisões de Copa do Brasil. A Velha Firma paranaense ficou à sombra do Paraná antes de se mobilizar. E o que fazia o Paraná se sobrepor aos dois era organização e dinheiro, que foram embora.

O Paraná hoje tem menos estrutura, menos torcida, menos capacidade de arrecadação, menos dinheiro (é chato repetir, mas é isso: dinheiro) que os outros dois. Como o futebol ainda reserva mágica, pode ganhar e surpreender em campo. Mas a lógica é que não. Isso explica as 8 derrotas consecutivas para o Atlético e outras 5 partidas sem vencer o Coxa desde 2010. Isso explica porque o clube começa bem a Série B há três temporadas, mas não consegue se sustentar o suficiente para ficar no G4 ao final das 38 rodadas.

Exigir do Paraná além do que ele pode oferecer é matar o clube a cada dia. E isso não é sinônimo de afastar o torcedor de campo, pelo contrário: esse tem papel fundamental no momento de reconstrução paranista. Há que se admitir que o potencial hoje é menor do que o de antes. Que fazer uma campanha honrosa, sonhando com pés no chão, é o melhor. Que o acesso no Estadual, obrigação, já veio. E por isso demitir técnico (o que nem foi cogitado) ou mudar todo um elenco, invadir campo, inverter faixas, só vai prejudicar.

Afinal de contas, não importa o resultado, o sujeito muda até de sexo, mas não muda de time. E clubes argentinos e ingleses lidam bem com suas expectativas temporada após temporada. Até o supercampeão Liverpool atualmente só briga pra tentar chegar à Champions League; sem dinheiro, título é pra United, City, Chelsea e Arsenal, mais afortunados.

A expectativa derrota o Paraná temporada após temporada. Ela parte de todos os setores do futebol paranaense, alguns mais hipócritas que os outros. Para que o clube possa realmente voltar a ser competitivo, é preciso repensá-lo e reinventá-lo.

*A Velha Firma, The Old Firm: clássico escocês entre Celtic x Rangers, que mexe com todo o país através do futebol e fanatismo religioso. Veja mais aqui.

6 comentários sobre “A expectativa é a pior inimiga do Paraná Clube

  1. Concordo com tudo e adiciono que os outros 2 clubes não precisam de ajuda de árbitros para se sobressaírem num confronto, como no último, onde os 2 gols do CAP foram irregulares. Já é tão difícil do Paraná vencer, como explicado acima, que quando isso ocorre, desanima qualquer um.
    Espero muito que essa fase seja passageira, assim como foi ao CAp no início dos anos 90, quando estava pra acabar e que se reinventou em 95.
    Ainda, acho que a pior falha das diretorias foi não ter aceito o convite do clube dos 13, sendo solidário ao atletiba.

    Curtir

  2. Dessa vez a coluna está praticamente irreparável. Mas espero poder contribuir com esse comentário. Primeiro, realmente o Paraná está muito atrás dos rivais e não pode ser cobrado, tanto por seus aficcionados quando pela imprensa, para ter os mesmos resultados dos co-irmãos, mas ainda está muito longe de merecer ser tratado como um forasteiro. Entretanto, infelizmente toda a imprensa local tratou o Paraná como se trata um Cianorte no duelo contra o Atlético-pr. Nem vou discutir o resultado porque acredito que sem os gols rubro-negros, não haveria o gol tricolor, entretanto foram pouquissimos os jornalistas locais que se manifestaram acerca da irregularidade nos dois gols atleticanos.
    Ainda sobre o tamanho dos clubes locais e o papel da imprensa, repito o teor de um comentário que fiz no blog do Cristian Toledo: da mesma forma que é praticamente cruel esperar do Paraná o mesmo que se espera do coxa e do atlético, é irracional cobrar de atlético e coritiba por grandes campanhas no brasileirão, haja vista que em nenhum campeonato de alto nível do mundo, clubes como a dupla atletiba entrariam como candidatos a uma das vagas continentais e que ambos, na série A, estão no grupo dos clubes que recebem a menor fatia do bolo da televisão. Analisando friamente, comparando com o futebol espanhol, tanto coxa quanto atlético estão mais para Getafe do que para Atlético de Madrid (clube do segundo escalão).
    Em outras palavras, na minha opinião, os três clubes estão fazendo um bom trabalho, o Paraná, cumpriu 50% dos objetivos da temporada e precisa de aproximadamente 20 pontos para cumprir a outra metade, o atlético demorou, mas se acertou na série b e parece estar crescendo, o Coritiba, numa luta desleal, está se mantendo fora da zona do descenso, o que, em condições normais de temperatura e pressão, é o que se pode esperar de um dos 8 times com menos recursos do campeonato.

    Curtir

    1. Marcelo,

      Sem dúvida que há a mesma cobrança exagerada aos outros dois, esperando resultados utópicos. Mas me ative ao plano interno e ao que acho prejudicial ao Paraná, que é essa comparação.

      Abraços e seja sempre bem-vindo.

      Curtir

  3. Agora que os times brasileiros que disputam Libertadores, também passarão a disputar a Copa do Brasil,já a partir de 2013,vai ficar dificil de nossos times chegarem sequer a final desta competição,quanto mais serem campeões.Lógico que será menos dificil do que em um campeonato turno-returno,mas ainda assim muito pouco provável.Vencer a Copa Sul Americana talvez seja até menos espinhoso,por não enfrentar times que disputam a Libertadores no mesmo ano.A grande verdade é que os grandes Clubes do futebol brasileiro se reestruturaram nos ultimos anos,e conseguiram superar a crise que atravessaram na década de 90 e no inicio dos anos 2000.Os grandes clubes do futebol brasileiro estão conseguindo hoje até importar jogadores europeus como Seedorf,DECO ,Furlan,etc.
    Provavelmente se reergueram graças ao dinheiro que é pago atualmente pela transmissão dos jogos.
    Se não for revista a distribuição das cotas da tv,como disse o Napoleão,seremos eternos coadjuvantes.E vai ser dificil de Corinthians,Flamengo,etc abrirem mão de receberem muito mais do que os outros clubes.

    Curtir

  4. Concordo com seus comentários e parabéns.A torcida do Paraná Clube tem que participar mais, comparecendo aos jogos, se associando ao clube.Não somente como socio torcedor mais sim socio Olimpico.Ai, sim vamos ser grandes, pois temos um grande patrimonio que não é aproveitado.O Paraná não é time de futebol somente somos sim, um grande clube do Brasil.

    Curtir

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s