Cara Fifa…

…escrevo-lhe na condição de cliente Vip do seu produto. Aquilo que insistimos em chamar de futebol, mesmo depois de tantas tentativas de desmoralização. Não pretendo tomar muito seu tempo, nem relembrar esquemas espinhosos, como aquela goleada misteriosa da Argentina sobre o Peru em 78, em pleno regime militar no país vizinho, ou as denúncias de compras de votos para as copas da Rússia e do Catar. Não, vamos deixar isso para trás. A beleza do jogo me manteve atento – sou daqueles que assiste até Catanduvense x Flamengo de Guarulhos, se a Rede Vida passar.

Minha reclamação é outra.

"Deixa de bobagem. Já virou sacanagem", diz o poeta contemporâneo (foto: Geraldo Bubniak)

Querida Fifa, você sabe: mesmo com tudo o que eu escrevi acima, o gol é o grande momento do futebol. Ali extravasamos nossas emoções, abraçamos a quem nunca vimos, gritamos feito loucos e nos sentimos um pouco vingados das mazelas do dia-a-dia.

O gol é sagrado. A comemoração é o orgasmo do torcedor.

Pelé e o soco no ar, as coreografias dos islandeses (esses são geniais!), o dedo fazendo não de Ronaldo ou até mesmo as mais simples, muitas vezes as melhores, com os nossos heróis se abraçando e vibrando como guerreiros valentes. Gol é isso! Pode ser a careta do Lela ou a pirueta do Rhodolfo, pouco importa: o gol deve ser um momento único.

E é por isso que te escrevo, Fifa. É possível que você não esteja vendo, até porque esse lance de Copa do Mundo aqui no Brasil deve estar te deixando louca. Quase nada pronto, muito esquema financeiro (sei que dessa parte você cuidará bem, com moralização) e muito oba-oba. Mas tem um pessoal acabando com esse grande momento que é o gol.

Acredite, Fifa: atualmente, 11 entre 10 jogadores brasileiros comemoram os gols imitando um boçal joão bobo. É!, isso mesmo, sabe aquele boneco que você empurra e ele volta, inflado de ar e sem nada na cabeça? Aquele, cuja maior paródia é ser um fantoche controlado  que pode ser empurrado, chutado, agredido e mesmo assim volta ao lugar? O joão bobo? Então, esse mesmo. E eles tem achado o máximo!

Mas nós, torcedores, já estamos de saco cheio.

A gente sabe que tem coisa que é moda e pega. Ainda mais no Brasil, país com sérios problemas de educação e maiores ainda de estima. Lembra do complexo de vira-lata né? Então, ele existe até hoje, já que vivemos abaixando a cabeça para qualquer um que nos impõe uma idéia estúpida.

Mas acho que é hora de você intervir, Fifa. Lembra quando você proibiu manifestações religosas ou aquelas camisetas xaropes com mensagens tipo “Titia, domingo vou na macarronada”? Pra não falar nos merchandisings nas camisas, que agora ganharam algumas comemorações. Aqui no Paraná, atleticanos e coxas já viram jogadores comemorar para um tal de “capitão”. Devem ter recebido uma baita bolada, ou ao menos algumas garrafas de rum, apesar de já ganharem bem para valorizar a imagem do clube.

Acho que é o caso de você agir de novo, Fifa. Tá chato demais essa história do João Sonrisal (acho que o nome é esse porque dá asia ver os caras feito bobos) e pode piorar. Veja você que o único que foi contra, o Rivaldo (aquele cracasso da Seleção, Palmeiras, Corinthians e Barcelona, hoje no São Paulo, campeão do mundo em 2002, lembra?), foi achincalhado como chato da vez. Logo ele, um cara que mostrou personalidade. Só pode ser porque não foi joão bobo dos caras.

Fifa, eu lhe peço: faça alguma coisa. Já estamos acostumados a ser bobos nesse mundo do futebol (e quem disse que não tem?), mas jogar isso na nossa cara é desaforo demais.

3 comentários sobre “Cara Fifa…

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s