Começou mal, acabou igual

Foto: Hedeson Alves, Gazeta do Povo
Foquinha saiu sem fazer graça

Ele chegou como Foquinha, mas parecia mesmo outro tipo de mamífero aquático. Tudo culpa de uma lesão que tem impedido que o encantador jogador que começou no Cruzeiro deixasse de ser promessa.

Para o Paraná, dizer que estava emprestando um jogador da Inter de Milão e ventilar até uma suposta parceria teve suas vantagens. O clube voltou ao cenário nacional. Kerlon é bem quisto fora daqui (e aqui também, pelas declarações dadas por funcionários do Tricolor ao Globo Esporte.com) e quando tuitei a saída dele, colegas da imprensa do eixo (como o brilhante Ubiratan Leal) já deram RT. Nacionalmente foi até mais destaque do que a saída de Kelvin – tratada mais abaixo.

Mas no fundo, após apenas quatro jogos em seis meses, as promessas de grandiosidade paranista com a chegada do reforço à época ficaram apenas na memória. Kerlon não rendeu, a tal parceria nunca prosperou, o Paraná chegou a pagar o alto preço (evidentemente, não por causa dessa negociação) do rebaixamento no Estadual e só voltou a se acertar quando selecionou melhor as contratações.

Fica um sentimento de pena pelo fracasso da idéia. Mas fica também a lição de que é melhor investir tempo em talentos como Wellington e Serginho do que sonhar com antigas promessas e contos de fadas.

Kelvin

Ao jornal “A Bola”, de Portugal, Paulo César Silva abriu o jogo: Kelvin, relapso nos treinos, seria liberado antecipadamente pelo Tricolor. A internet uniu novamente Brasil e Portugal e não demorou para que Paulão confirmasse a notícia por aqui. Kelvin já pode se mandar para a ‘terrinha’.

Assim como Kerlon, deixa uma sensação de pena, de “podia ter sido melhor”. Deixa também algum dinheiro, não muito, cerca de 500 mil reais (10% dos R$ 4,7 mi ofertados pelo FC Porto). Mas que se bem usado, pode dar um novo rumo, para que novos Kelvins fiquem mais tempo por aqui. Por ora, fique com um gol dele. Pode ser que mais tarde você ainda diga: “Eu vi esse menino jogar em Curitiba”.

4 comentários sobre “Começou mal, acabou igual

  1. Como paranista fanático fico muito triste com a Saída do Kelvin, o garotinho tem muita qualidade e fez ótimas partidas pelo tricolor, com certeza vai deixar saudades, eu acompanho muito o futebol europeu e estarei de olho nos jogos do Porto para acompanhar sua carreira. O tricolor tem que investir na base, trazer jogadores de fora é bom mais formar jogadores é MUITO melhor. Já falando no Kerlon, vai taaarde haha! O cara veio como uma ‘promessa’ e não fez nada, chegou contundido, se recuperou mais parece que se recuperou pra poder sair gastar seu salário em baladas e barzinhos de Curitiba, finalmente rescindiram o contrato com ele, que vá e não volte nunca mais.

    Um abraço Napoleão, ótima matéria.

    Curtir

  2. O Kerlon achei que foi uma boa contratação de marketing, já imaginava que no campo não ia fazer muita diferença, na minha opinião a contratação do Foquinha foi para tampar aqueles papos de presente de natal para a torcida tricolor que tanto falaram.

    Ja o Kelvin mais cedo ou mais tarde já iria embora, o pia joga bem, vai pra cima, hoje no Brasil, tem jogador que só joga pelo nome, tipo R10 e cia limitada. Um kelvin da vida não é de ficar muito tempo aqui no BR, bom que foi para Europa e esperamos que de certo lá fora e seja vendido por alguns milhoes para o tricolor ganhar alguma com isso.

    Abraços

    Curtir

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s